Lugano fala sobre críticas à diretoria e final do Paulistão

Dio5 participou do quadro 1×1 do programa Seleção SporTV e comentou sobre as críticas à diretoria, meninos de Cotia e final do Paulistão

Lugano, atual superintendente de relações institucionais do São Paulo, foi o convidado do quadro 1×1, do programa Seleção SporTV, e disse que as críticas feitas ao São Paulo nos últimos anos devido à seca de títulos são justas.

Dios também comentou sobre o seu cargo no clube: “Diretor institucional. Participo de decisões. Sou parte da vitória e da derrota. O futebol está com o Raí e Pássaro, e quando eles precisarem eu estou lá. Foi o que eu quis, porque ainda não tenho experiência para assumir um cargo alto. Tem que ter a humildade necessária de entender e depois ir lá para cima.

E ressaltou que para a decisão do Paulistão não tem um favorito, embora o Corinthians tenha jogadores com mais experiência em finais.

“O Corinthians é um time mais experiente, mas o São Paulo vai com a fama de glória, que motiva”. 

Veja mais alguns pontos da entrevista: 

ANOS SEM TÍTULOS 

“Talvez, neste momento, tenha faltado olhar ao redor e ver que os rivais estavam crescendo. Quando você está no topo, tem que se reinventar. Dentro do São Paulo, a gente sempre conversa e tenta achar o porquê de tantos anos sem título”. 

CRÍTICAS À DIRETORIA 

“Muito justo (as críticas). Porque um time como o São Paulo não pode ficar sete anos sem ser campeão. Um time gigante no Brasil, na América e no mundo, que estamos em uma fase importante e o torcedor cobra títulos, o torcedor vive de títulos, a instituição vive de títulos. Quando os títulos não acontecem vira um inferno.” 

“Como falei na semana passada isso vira um ciclo vicioso, porque para você ganhar títulos, você precisa de um projeto sério, ter convicção, manter ele, mas quando você não tem resultados, tem um invasão incrível das redes sociais, da imprensa e do próprio clube. E torna quase impossível você manter a linha. E para isso acabar você precisa ter um trabalho bem feito”. 

GANHAR TÍTULOS – importância do Campeonato Paulista 

“Precisamos de um título para recomeçar, como foi em 2005, quando eu cheguei ao São Paulo e (o clube) estava em um período de crítica. Fomos campeões paulistas e começou uma sequência de títulos. Acho que o São Paulo está neste ponto de inflexão. Talvez, anos atrás, o São Paulo não desse ao Paulista a importância necessária. Mas hoje tem que dar o peso que tem, por ser um título”.

ENTRADA DE JOVENS FOI FUNDAMENTAL PARA A EQUIPE MELHORAR?

“Foi. Não foi um fato casual. O São Paulo desde o ano passado está tentando injetar jogadores da base. Tentando aproveitar a safra boa de Cotia, tentando colocar o moleque no momento certo. Esse é o grande desafio, o mais difícil, e por sorte eles entraram e deram conta do recado. O São Paulo tem identificação e espera que contra o Corinthians possa fazer grandes jogos. E se for campeão esse título vai ter um peso muito grande”.

“Quando o Aguirre estava tinha vários jogadores da base, mas obviamente havia um consenso geral que com Jardine, pelo trabalho que fez na base, podia colher tudo que esses meninos fizeram na base. Infelizmente não deu certo”.

PRESSÃO NO CLUBE

“A urgência de resultados, a Libertadores, que é o torneio preferido do são-paulino, fica difícil (controlar a pressão) e você tem que tentar mudar de ar. O São Paulo está com isso há alguns anos. Tomara que com o Cuca agora e o Paulista a gente consiga estabilidade”.

BRASILEIRÃO

“Acho que depois da Premier League é o melhor campeonato do mundo. Mais disputado, mais dramático, que tira mais jogador, que tem a melhor torcida. Mas vocês só sabem criticar. O Brasileiro é muito bom. Claro que tem que melhorar. Acho que é um campeonato que vocês devem parar de bater e elogiar mais.

Foto: Reprodução TV