in

Kardec cita segurança ameaçada e promete dar a vida por Muricy

Atacante comenta ameaça da principal torcida organizada do São Paulo na porta do CT da Barra Funda e defende treinador, mantido pela direção após entregar o cargo

O misto de protesto e incentivo da principal organizada do São Paulo foi assunto na entrevista coletiva de Alan Kardec. O atacante provavelmente será titular no jogo contra o San Lorenzo, nesta quarta-feira, às 19h45, no estádio Nuevo Gasometro, na Argentina, pois Luis Fabiano ainda se recupera de uma contratura na coxa esquerda. Seu companheiro deve ser Alexandre Pato.

Kardec foi questionado sobre os gritos dos organizados de “se não ganhar, não volta para o Brasil” e deu a sua opinião.

– Acho que pode acontecer de tudo. A verdade é essa. Mas vamos jogar para vencer. Algumas palavras ditas devem ser levadas em consideração e outras não. Eles querem muito a vitória, porque viajam. Muitas dessas coisas estão acontecendo porque não ganhamos um clássico neste ano. Claro que a comissão técnica e os jogadores não apoiam esse tipo de atitude. Temos a segurança um pouco ameaçada, mas a cabeça está tranquila. Por trás das cobranças eles querem dizer algumas coisas e temos de ser inteligentes. O mínimo que querem é que os jogadores se matem em campo, porque isso é reconhecido – afirmou Kardec.

+ ASSISTA O VÍDEO DO PROTESTO DESSA MANHÃ NO CT

+ NATHAN ESTÁ MAIS PERTO DA EUROPA DO QUE DO TRICOLOR

O atacante também disse confiar na diretoria para perceber se é necessário reforçar a segurança dos jogadores no dia a dia de trabalho e nas viagens. Nesta terça-feira de manhã, o time embarca para a Argentina.

O jogo fora de casa contra o San Lorenzo pode amenizar a situação do time ou aumentar a pressão sobre Muricy Ramalho. O técnico chegou a entregar o cargo para a diretoria, mas foi demovido da ideia. Depois de trabalhar com o comandante no Santos de 2012 a 2013, Kardec defende o técnico.

– Farei de tudo para ajudar o São Paulo e principalmente ele. Tivemos uma sintonia muito boa no Santos. Ele sempre me passou confiança e mostrou ao futebol brasileiro o meu potencial. A equipe tinha muita qualidade, era campeã da Libertadores, mas ele me deu a oportunidade de ser titular. Também tinha o Borges, enfim, isso me deu confiança. Muitas coisas boas na minha vida aconteceram por ele ter acreditado no meu futebol. Vou dar a minha vida por ele e para o São Paulo, para que ele continue no clube e a gente possa conquistar títulos – disse Kardec.

Possível escalação do São Paulo para o jogo é o seguinte: Rogério Ceni; Bruno, Rafael Toloi, Dória e Carlinhos; Denilson, Souza, Centurión e Michel Bastos; Alexandre Pato e Alan Kardec.

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara