História em Três Cores – Pedro Rocha

O História Em Três Cores de hoje, irá nos trazer a memória, um dos melhores jogadores que já vestiu nosso manto, Pedro “Verdugo” Rocha

Salto. Não falo de João do Pulo, exímio saltador em distância, nem de Leônidas da Silva, o criador da bicicleta que pairava no ar antes de desferir o golpe fatal na bola, que quase sempre tinha o endereço das redes. Salto é também o nome de uma cidade do interior do Uruguai, onde um dos maiores jogadores da história do São Paulo nasceu.

o_centauro_pedro_rocha_p1.3 pedro_rocha pedrorocha-ae23

Pedro Virgilio Rocha Franchetti ou simplesmente Pedro Rocha desfilou categoria pelos gramados do Brasil defendendo a camisa do São Paulo de 1970 a 1977.

A carreira como profissional começou e decolou no Peñarol. Da estreia em 1959 até o último jogo pela equipe na década de 70, Pedro foi sete vezes campeão uruguaio, tri da Libertadores e bi do Mundial Interclubes.

Ora meia, ora ponta de lança, Pedro Rocha era dono de uma habilidade incrível com o pé direito. O passe era milimétrico e as jogadas para gol quase sempre passavam pela inteligência do uruguaio.

7242757.pedro_rocha_ademir_da_guia_esportes_350_500 7242753.pedro_rocha_pele_esportes_350_500

Pedro Rocha chegou ao São Paulo em um bom momento do clube, que quebrou um jejum de longos anos sem levantar nenhum troféu ao vencer o Paulistão. O Tricolor também iniciou no início da década de 70 a conclusão do estádio do Morumbi. E Pedro Rocha logo se adaptou a um elenco de muitos nomes importantes, como Toninho Guerreiro e Gerson.

No Tricolor, Rocha venceu dois Paulistas, em 1971 e 1975, e ajudou o São Paulo a chegar nas finais dos Brasileiros de 1971 e 1973. Foram ao todo 375 jogos pelo clube e 113 gols marcados. A entrega ao time brasileiro foi tão grande que Pedro se tornou o primeiro estrangeiro a se tornar artilheiro do Brasileirão, com 17 gols em 1972 e ainda levou o Tricolor à semifinal da Libertadores naquele ano (a primeira participação do SPFC no torneio continental).

pedro_rocha_foto_regis_augusto_romualdo

O meia defendeu o Tricolor até os 34 anos, quando se transferiu para o Coritiba, em 1978. Jogou também na SEP, no Bangu e encerrou a carreira no Al-Nassr, da Arábia Saudita.

24nov2009---o-ex-jogador-do-sao-paulo-e-da-selecao-uruguaia-pedro-rocha-1384630700673_956x500Após a brilhante carreira como jogador, Pedro se dedicou ao comando técnico até 2009, quando sofreu um AVC. O acidente deixou sequelas no uruguaio, que passou os últimos anos da vida com dificuldades nos movimentos e na fala.

A morte em 2013 jamais será capaz de apagar a história e o brilho de um dos maiores jogadores do São Paulo Futebol Clube. Pedro Rocha está hoje encantando os deuses do futebol e alegrando toda a torcida são-paulina que terá para sempre o seu desempenho no coração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *