História Em Três Cores – Kaká

Ricardo Izecson dos Santos Leite, conhecido  como Kaká, nasceu no dia 22 de abril de 1982, em Gama, no Distrito Federal e hoje defende o Orlando City

Cria da casa, Kaká foi revelado pelo tricolor, onde começou a jogar pelo clube do Morumbi em 1994 e ficou até 2003.

O ano de 2007 foi o auge de sua carreira, quando ganhou os prêmios de melhor jogador do mundo pela FIFA e pelo Ballon d’or, entregue pela revista francesa France Football. Já em 2008, foi eleito uma das personalidades mais influentes do ano no mundo pela Time 100. Tudo isso quando defendia o Milan.

Além de suas atividades esportivas, Kaká é conhecido por seu trabalho humanitário. Em 2004, tornou-se o mais novo embaixador da ONU (Organização das Nações Unidas) para o Programa Alimentar MUNDIAL. Foi considerado pela Revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009.

No SÃO PAULO:

tricolor-1Ainda conhecido como Cacá, após se recuperar do acidente na espinha dorsal, o garoto, que ficou sem jogar pelo time de juniores durante dois meses, estreou como profissional no dia 1º de fevereiro de 2001, entrando no decorrer da partida que terminou em 1×1, contra o Botafogo, disputado no Morumbi.

Seu primeiro gol como jogador profissional foi logo no segundo jogo, na vitória por 4 a 2 contra o SFC. Kaká entrou no segundo tempo, o São Paulo estava com um jogador a menos em campo, após a expulsão de Fabiano, ele marcou o gol da virada colocando o Tricolor em vantagem no placar.

Kaká foi considerado o principal responsável pela vitória naquele clássico e, após o jogo, a imprensa começou a compará-lo com o ex-jogador Raí. Após disputar sua terceira partida, Kaká começou a ser um ídolo para a maioria dos são-paulinos, que pediam a sua titularidade na equipe.

4197d103-4d27-4b89-b087-9230d4e0bfaaEm março, mais especificamente dia 7, estava segundo tempo do jogo contra o Botafogo pela final do Torneio Rio-São Paulo de 2001. Kaká entrou com 14 minutos e o Tricolor estava perdendo por 1 a 0. Ele fez dois gols em dois minutos, aos 35 e 37 do segundo tempo, o que gerou a vitória de virada a favor do time de coração.

O São Paulo foi o campeão do torneio, conseguindo um dos últimos títulos oficiais que ainda não havia conquistado. Logo, passou a assinar seu apelido com a letra K no lugar do C , e se tornou definitivamente o novo ídolo da torcida tricolor.

IMG-20160822-WA0118-1

Kaká fazia grupo com Rogério Ceni e França.

Apesar de alternar atuações, horas muito boas e outras discretas, Kaká foi um dos líderes do São Paulo no Campeonato Brasileiro de 2001.

Infelizmente, ele deixou o torneio sobre uma maca, após violenta falta cometida por Cocito, na eliminação frente ao futuro campeão Atlético-PR.

+ LEIA TAMBÉM:

> CENTURIÓN ESTREIA HOJE PELO BOCA E PODE RETORNAR AO TRICOLOR EM JANEIRO

> RODRIGO CAIO SE APRESENTA AO TRICOLOR COM SUA MEDALHA DE OURO

> ZAGUEIRO DOUGLAS É REGISTRADO NO BIB DA FIFA

tumblr_m2rl7rtZNa1qcnulvNas oitavas de final, não teve uma boa atuação no segundo jogo contra os Sardinhas que, vindo da oitava colocação, venceu os dois clássicos, eliminando o Tricolor. Porém, o seu desempenho no torneio, em que marcou nove vezes e distribuiu várias assistências para Reinaldo e Luís Fabiano, lhe renderia a Bola de Prata como o melhor meia do campeonato.

Suas atuações nos amistosos e no Tricolor fizeram o jogador ser eleito pelo torcedor brasileiro como um dos que seria titular absoluto na “Seleção do Povo”, em uma pesquisa realizada em maio no site oficial da Placar.

Kaká quebrou um Tabu conquistando a bola de ouro, pois desde 1997 nenhum jogador que não foi campeão ganhou o prêmio. Classificou o fato como “um feito e tanto”, pela liderança de ‘ponta a ponta’ na disputa pelo prêmio – mesmo com vários jogos a menos do que seus principais concorrentes. A revista placar destacou que Kaká só não foi o jogador mais jovem a receber o prêmio por causa de Amoroso, que também tinha os mesmos 20 anos de idade, porém, era dois meses mais novo do que Kaká.

Depois do SÃO PAULO:

download-1

Em 2003, recebe o primeiro convite para um clube europeu da Itália ou Espanha. Se muda então para jogar pelo Milan, onde também fez história.

Chegou a jogar no Real Madrid, e uma contratação com direito a apresentação no Bernabeu e tudo. Mas não fez muito sucesso com os merengues.

Em 2014, foi vendido ao Orlando City, clube dos Estados Unidos da América. Lá, Kaká, agora um jogador experiente e líder, dá evolução ao futebol americano, já que o esporte ainda está em fase de crescimento e adaptação no território.

Antes de estrear em seu clube, voltou ao Tricolor, onde fechou um empréstimo com duração de aproximadamente 6 meses. E que volta! Kaká levou o São Paulo ao vice-campeonato brasileiro e também às semi-finais da Copa Sul-Americana daquele ano.

RETORNO AO SÃO PAULO:

Com a temporada da MLS iniciando apenas em março de 2015, Kaká foi emprestado ao São Paulo, seu clube de origem, até o final de 2014.

No dia 6 de julho, Kaká foi apresentado no São Paulo no estádio Morumbi, sendo recepcionado por 25 mil torcedores. De volta ao São Paulo, Kaká utilizou o mesmo número de sua passagem anterior pelo time do tricolor, a camisa 8.

Na reestreia pelo clube, marcou o único gol da derrota do São Paulo contra o Goiás por 2×1 no estádio Serra Dourada, pela 12° rodada do Campeonato Brasileiro.

cc6c6615-2c03-4fcf-94ff-9a76c897c772

No dia 30 de novembro de 2014 ele completou seu último jogo pelo time paulista, em uma partida contra o Figueirense.

IMG-20160822-WA0112

SELEÇÃO BRASILEIRA:

Em novembro de 2001, Kaká foi convocado pela primeira vez para disputar amistosos pela seleção brasileira. No início de 2002, o técnico da Seleção – Felipão – que havia anunciado que convocaria uma seleção só com jogadores que atuavam no Brasil para testar alguns que estavam muito bem em seus clubes convocou o são-paulino.

Antes de completar um ano de carreira como profissional, Kaká estreou com a camisa da seleção brasileira no dia 31 de janeiro de 2002, no amistoso contra a Bolívia.

Kaká foi convocado para a Copa do Mundo de 2002, onde fez parte do time misto que jogou já classificado contra a Costa Rica, na primeira fase. Foi elogiado por Parreira e tinha um grande caminho a trilhar.

kaka-beija-a-taca-de-campeao-da-copa-da-confederacoes-apos-a-vitoria-sobre-a-argentina-por-4-a-1-na-final-1351622080779_357x500Outras ótimas lembranças. Kaká esteve com o grupo campeão do Mundo em 2002. Além disso, fez parte da incrível Seleção da Era de 2006, sendo um dos protagonistas.

Em uma partida realizada em 2007, entre Brasil x Venezuela, no Maracanã, Kaká teve uma noite de gala e ouviu o estádio inteiro cantar: “Ah, melhor do mundo!”

Naquele mesmo ano, o meia conquistou a Bola de Ouro da FIFA. Atualmente, Kaká é o último brasileiro a ser o Melhor do Mundo. De lá pra cá, apenas Messi e Cristiano Ronaldo levaram o prêmio.

Hoje o meia já está definitivamente no Orlando City. É o camisa 10 e o capitão da equipe, além de ser o mais experiente, líder e conhecido no mundo do futebol mundial.

during the 2010 FIFA World Cup South Africa Group G match between Brazil and North Korea at Ellis Park Stadium on June 15, 2010 in Johannesburg, South Africa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *