Home > Destaques > História em Três Cores – Borges

História em Três Cores – Borges

Conheça Humberlito Borges Teixeira, o Borges. Bi-campeão Brasileiro Pelo São Paulo FC e autor do gol do tri-campeonato em 2008

Nascido na Bahia, Borges começou profissionalmente no Arapongas do Paraná com 21 anos, em 2001. Lá atuou por apenas cinco partidas e fez dois gols.

Borges em ação pelo Paraná.

O atacante perambulou por diversos tiemes do Brasil até 2005, sempre com excelentes médias de gols, do início da sua carreira em 2001 à 2005 foram 44 gols em 36 jogos, 0,66 gol/jogo.

Nestes anos passou pelo Inter de bebedouro, Jataiense, São Caetano, Paysandu, União São João e Paraná. Neste período, sua maior conquista foi o campeonato paulista pelo São Caetano em 2004.

Como características Borges possuía a finalização precisa, o famoso pivô e apesar de ser “baixo”, se posicionava em na área para jogadas aéreas.

Em 2006 o atacante se transferiu para o Velgata Sandai do Japão e foi o artilheiro do campeonato japonês ao marcar 19 gols em 36 jogos. Média de 0,52 gol/jogo.

O São Paulo FC sempre acompanhou sua carreira e suas boas apresentações, em julho de 2006, com auxílio dos representantes do jogador, a equipe paulista iniciou as tratativas para trazer o atacante ao Morumbi.

As negociações não deram certo em 2006 e o negócio acabou sendo firmado apenas em janeiro de 2007. Borges assinou por 3 temporadas.

Apresentação dos jogadores no São Paulo FC, da esquerda para a direita: Francisco Alex, Hugo, Borges e Caiuby.
Poster do Penta Campeonato Brasileiro do São Paulo FC.

No tricolor desembarcou sob desconfiança, considerado baixo, com 1,76m, sofreu com as concorrências de Aloísio Chulapa (xodó da torcida) e Marcel.

Borges foi reserva por grande parte daquela temporada e mesmo assim terminou o campeonato brasileiro como o artilheiro do time, empatado com Dagoberto: 7 gols cada, um a mais que Aloísio Chulapa.

No Campeonato brasileiro de 2008, o Baiano definitivamente ganhou seu espaço. Após ficar 11 pontos atrás do líder Grêmio, o São Paulo foi buscar uma reação inacreditável, de muitas vitórias sofridas e nos embalos de Hernanes, Hugo e Borges o Tricolor rumou com força para o Tri Campeonato consecutivo, um fato inédito na história di futebol brasileiro.

Naquela temporada dois jogos marcaram a carreira de Borges no SPFC:

O primeiro, São Paulo 1 x 1 Fluminense. O tricolor precisava da vitória para garantir o tricampeonato de forma antecipada. O Fluminense não facilitou, abriu o placar e estava obrigando o paulista à buscar a vitória fora de casa contra o Goiás na última rodada. O Morumbi estava lotado, a bola batia na trave e não entrava. Até que aos 12min do segundo tempo Jorge Wagner cruzou, André dias desviou e Borges definiu em um golaço.

O segundo, claro, é o último e decisivo jogo da campanha histórica.

O empate bastava, Rogério Ceni cobrou falta, o goleiro deu rebote. Hugo bateu forte para a área e Borges, Borges desviou e deu o Tri-campeonato inédito ao São Paulo FC.

Borges comemora o título com Dagoberto

Após sair do Tricolor em 2009, Borges foi campeão Gaúcho pelo Grêmio (2010), campeão paulista pelo SFC (2012), Bi-Campeão Brasileiro pelo Cruzeiro (2013 e 2014). Passou pela Ponte Preta e teve como último clube o América Mg, onde foi campão mineiro (2016) q q .

Títulos:

São Caetano: Campeonato Paulista: 2004
São PauloCampeonato Brasileiro: 2007 e 2008
SFC: Campeonato Paulista: 2012
Cruzeiro: Campeonato Brasileiro: 2013 e 2014 e Campeonato Mineiro: 2014
América-MG: Campeonato Mineiro: 2016
Seleção Brasileira: Super Clássico das Américas: 2011

FOTO: Divulgação