in

Hino são-paulino versão rock pode render até show

Diretoria tenta encontrar melhor data e maneira de implementar a nova versão do hino

Precisando de arrecadação e com a iminente possibilidade de anunciar a versão em rock do hino são-paulino, os cartolas do tricolor veem a possibilidade de aliar as duas coisas e transformar a apresentação renovada do hino em um verdadeiro show, com a participação dos artistas que produziram a trilha sonora.

Lançar diante do San Lorenzo-ARG, na próxima quarta-feira pela Libertadores da América, era a intenção inicial do clube, mas a ideia passa por uma reformulação.

Com o novo projeto de apresentação, que inclui as presenças dos guitarristas Andreas Kisser (Sepultura), Edgard Scandurra (Irã), do cantor Jairzinho e também de integrantes da banda República, a possibilidade inicial que ainda encontra resistência é de lançar no dia 22 de abril, dia do Majestoso que pode decidir uma vaga no mata-mata da Liberta.

+ NOSTALGIA TRICOLOR: Relembre o título do Brasileirão de 1986

A resistência fica por conta não só de ser uma partida com clima mais tenso como também pela rigidez da Conmebol no aspecto de não permitir estruturas além das necessárias em jogos da Libertadores, o que impediria a montagem de um palco em determinada região do Cícero Pompeu de Toledo.

A implantação do hino em rock logo na entrada do time no gramado também é algo a ser analisado pelos dirigentes, já que boa parte dos torcedores se acostumou e gosta bastante da música “Hells Bells”, do AC/DC, que inclusive foi escolhida com a preferência do capitão Rogério Ceni.

Uma saída levantada foi de colocar a versão repaginada do hino são-paulino durante o intervalo das partidas.

O que achou?