Hernanes sobre saída do z4: “A gente saiu com mérito dessa vez”

Em entrevista, o capitão do São Paulo falou sobre a saída do time do z4, a mudança de atitude dos jogadores, renovação de contrato e muito mais

Hernanes falou sobre diversos assuntos em entrevista a Rádio CBN, no programa “Futebol Globo no Rádio”.

Confira as principais partes:

NO CAMINHO CERTO PARA SEGUIR FORA DO Z4

“Eu espero que sim, espero que a gente depois da vitória no domingo, uma vitória conquistada, não naquela partida em si, mas nos dias anteriores, nos meses que a gente passou muito tempo ai na zona do rebaixamento, sendo maltratados, batiam na gente, falava que a gente era isso ou aquilo“. Mas a gente estava trabalhando forte, estava se fortalecendo, encontrando um caminho de jogar, um jeito de jogar, conseguindo entrosamento, então eu acho essa vitória de domingo nos coloca em uma posição fora da zona e acredito que definitivamente“.

A gente saiu (do z4) com mérito dessa vez, a gente construi isso, não foi por um acaso, a gente trabalhou, buscou isso e espero que seja por ai o caminho“.

JOGO CONTRA O SPORT QUE TIROU O TIME DO Z4 

Não foi uma vitória que conseguimos no dia do jogo, foi uma gordura meio acumulada que gente vinha trabalhando, se esforçando, o torcedor comparecendo, indo ao estádio, então foi uma vitória pela gordura, que a gente soube sofrer, soube ser decisivo, quando tinha que ser, não jogamos bem, mas era o que mais importava no domingo não era jogar bem, porque em outras vezes nós tínhamos jogado bem e cedido o empate, perdido jogos, então sou muito categórico em afirmar que hoje é importante ganhar”.

MUDANÇA DE COMPORTAMENTO DOS JOGADORES

Quando eu cheguei, eu encontrei um grupo que tava ainda se encontrando, porque muitos jogadores tinham acabado de chegar, fazia poucos dias, algumas semanas, até o próprio Dorival também tinha chegado fazia dez dias quando eu cheguei, então era um grupo que estava se encontrando e o Dorival aos poucos foi colocando a sua filosofia, o seu modo de como ele gosta que jogue, então aos pouquinhos o jogadores foram entendendo, e também foram aumentando a maneira como se preparavam para os jogos”.

Acho que houve uma mudança de atitude, de não mais esperar de sair de uma zona de conforto, zona de conforto que eu digo justamente isso, quando o jogador chega ele passa por aquele período dele entender o que o treinador quer, como que funciona o clube, as instalações e tudo mais […] Mas hoje vivemos um período diferente, de jogadores comprometidos, adaptados, ambientados e um pouco mais entrosados, com a filosofia do São Paulo e o estilo do Dorival“.

VOLTA PARA O SÃO PAULO, O QUE MUDOU DO CLUBE 

“Eu encontrei um clube passando por um processo de formação, naquela época (primeira passagem dele pelo tricolor) o São Paulo já tinha um posição estabelecida, jogadores que estavam no clube com um certa experiência, tinha pontos de referência importantes. O São Paulo era, como clube com um grupo de pessoas que trabalhavam no futebol, completo. Tinha tudo completamente estabelecido”.

Eu vi que nesse momento é um clube passando por uma transformação, o Leco faz pouco tempo que ele assumiu a presidência, esse ano mesmo passou por um processo de renovação de jogadores, então eu vi um clube passando por esse processo, que também faz parte do ciclo da vida, que o São Paulo venceu tudo ai na década passada, e entrou nessa década sofrendo um pouco por essas transformações, com esses ciclos terminados e que precisa se reiniciar”.

RENOVAÇÃO DE CONTRATO

“É cedo ainda pra falar, porque meu objetivo aqui está muito claro, não estou pensando no ano que vem, só estou pensando em dezembro até agora, tenho mais dois meses só, então o foco tem que ser muito grande. Eu não sei o que poderá acontecer e também nem quero pensar, então é um assunto que eu não estou muito voltado a ver, meu sono não fica preocupado com isso porque tenho outras prioridades no momento“.

Foto: Divulgação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *