in

Gil Guerreiro encara torcedor no Morumbi

No intervalo do jogo contra o San Lorenzo, Ataíde Gil Guerreiro foi hostilizado e retribuiu ofensas ao torcedor

O tempo esquentou nas cadeiras cativas do Morumbi no intervalo da partida contra o San Lorenzo. Ataíde Gil Guerreiro foi reconhecido por um torcedor que o hostilizou. O cartola deu o troco e foi contido por amigos.

“Você fala muita m…”, disse o torcedor para o dirigente. O cartola demonstrou mais disposição para o enfrentamento do que seu desafeto, e a situação só se acalmou por insistência da turma do deixa disso.

Recentemente, o dirigente revoltou parte dos torcedores ao dizer que os são-paulinos não encheriam o Morumbi nem se o clube deixasse os portões abertos com entrada gratuita no clássico contra o Corinthians.

+ FUTEBOL FEMININO DO TRICOLOR ESTÁ DE VOLTA

+ ROGÉRIO É DÚVIDA PARA A PARTIDA HOJE

Além de ser pressionado por críticas internas feitas por membros da diretoria, Ataíde sofre intensa pressão da Independente, a principal organizada do clube. A uniformizada, que tem bom trânsito com Aidar, culpa o dirigente por problemas no time. E não engole o fato de o vice, acertadamente, blindar a equipe e impedir os torcedores de terem acesso aos jogadores para fazer cobranças.

“Ataíde não entende de futebol e permite não ter pressão no elenco, com isso o comodismo e a falta de interesse são nítidas no elenco”, publicou a Independente em sua conta no Twitter.

A uniformizada também criticou o fato de a comissão técnica e os jogadores terem comemorado o aniversário do cartola no vestiário numa demonstração de apoio a ele.

“Esse ano perdemos no salão (futsal), na Copa São Paulo, no Paulista, na Libertadores. Está tudo normal, até bolinho de aniversário tem para dirigente”, disparou a organizada na rede social em referência as derrotas para o Corinthians em 2015.

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara