FIFA pode emperrar renovação de Ganso com o São Paulo

Nova lei da FIFA, que proibe participação de investidores em prorrogação pode emperrar renovação do meia, entenda o caso

Na segunda-feira, houve uma reunião entre representantes de São Paulo, Ganso e DIS (empresa que detém grande dos direitos do atleta), a conversa terminou em clima otimista para ambos os lados e a negociação estaria muito perto de se concretizar. Porém uma nova lei da FIFA pode barrar tal renovação.

+ Bruno renova até dezembro 2017

A DIS detém 68% dos direitos econômicos do atleta, enquanto o tricolor é dono dos 32% restantes.

Pela lei da FIFA, regulamentada em maio de 2015, os contratos não podem ter a participação de terceiros, nem em casos de renovação. O atual vínculo foi feito em setembro de 2012, anterior a regulamentação e vale até setembro de 2017.

O São Paulo pretende renovar por mais cinco anos com Ganso, e a DIS manteria seu percentual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *