Ex-técnico do Boca Juniors detona Centurion

Ricardo La Volpe treinou o time argentino em 2006 e acha que o comportamento e as denúncias contra o atacante representam “uma falência do clube”

Centurion foi denunciado por violência de gênero e ameaças a sua ex-namorada, Melissa Tozzi, na Argentina. Para o ex-treinador do Boca Juniors, Ricardo La Volpe, o clube deveria ter trabalhado ao lado do jogador e aconselhado sobre o seu comportamento.

“O Boca devia por limites a Centurion. Há que explicar ao jogador que profissionalismo não passa só por treinar por duas horas. É uma falência do clube que não tenha trabalhado psicologicamente com Centurion, porque a garota, disse que ele a agride”, disse La Volpe à rádio Mitre.

Em entrevista ao Todo Noticias, a ex-namorada disse que o jogador tem problemas com álcool há alguns anos e que bebe quase todo dia. “Eu já vi ele indo para os treinamentos do Boca de ressaca”.

A denúncia de Melissa mudou os planos que o Boca Juniors tinha para o atacante. O time argentino tinha a intenção de compra-lo em definitivo, mas agora irá devolvê-lo no fim do empréstimo, no dia 30 de junho, para o São Paulo.

Para La Volpe, o comportamento de Centurion pode influenciar os outros jogadores a ter má conduta e prejudicar o grupo. “Eu não posso ter um jogador como Centurion, porque pode contagiar os outros”.

Foto: Getty Images

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *