Home > Destaques > Equador tem presença inédita no São Paulo

Equador tem presença inédita no São Paulo

Com contratação de Joao Rojas, anunciada na última sexta-feira, o São Paulo terá um fato inédito em sua história

Após a chegada do meia-atacante Rojas e já com e o zagueiro Robert Arboleda no elenco, pela primeira vez o São Paulo terá dois representantes do Equador simultaneamente no elenco, algo que jamais havia acontecido.

Natural de Guaiaquil, Joao Rojas é apenas o quarto jogador proveniente do Equador a assinar com o mais Querido. Seu contrato é válido até julho de 2020, com a possibilidade de renovação por mais dois anos.

O volante Héctor Carabalí foi o primeiro atleta equatoriano a vestir a camisa tricolor. Sua passagem pelo Morumbi foi fraquinha e durou pouco mais de quatro meses, entre março e julho de 1999. Vindo do Barcelona de Guaiaquil, ele não deixou saudade no Brasil.

Néicer Reasco foi o equatoriano mais badalado a ser contratado pelo São Paulo. Em 2006, o lateral direito deixou a LDU-EQU após ganhar quatro títulos da liga local, mas não conseguiu se destacar no Brasil devido a sérias lesões. Oficialmente, ele é tricampeão brasileiro pelo Tricolor, de quem se despediu em 2008 com apenas 13 partidas disputadas.

Após quase dez anos sem ter um equatoriano em seu elenco, foi a vez de contratar um zagueiro. Arboleda chegou no meio de 2017, onde o Tricolor  desembolsou R$ 6,6 milhões para tirá-lo da pequena Universidad Católica-EQU.

Herdeiro da camisa 5 de Diego Lugano, ele é o equatoriano com o maior número de jogos no Tricolor (45) e está indo muito bem com a torcida são-paulina.

FOTO: Divulgação