E eu era mais São Paulo…

Em uma partida que tínhamos a classificação na mão, o time morreu e deixou escapar a vaga que estava na mão. Nesse jogo, eu era muito mais São Paulo

Um amigo me disse que seria difícil, também não imaginei que seria fácil, mas meu placar para a partida era 2×0, que classificaríamos no tempo normal e a partida de hoje seria a redenção de um time é o início de um novo caminho.

Os vinte e cinco minutos iniciais disseram que eu estava certo, o time voava, apesar de um grande adversário do outro lado, todos que estávamos assistindo ao jogo, eram mais São Paulo.

Um pênalti infantil, de uma de nossas maoires promessas dos últimos anos… é o marco para a derrocada tricolor na partida e aqui, cabe um parênteses (cara, não se dá carrinho na área, a jogada era óbvia e no corte que o jogador do Atlético deu, estava mais do que telegrafado – faltou ler melhor a jogada ao grande Liziero).

O Atlético não sentiu os dois gols, continuou jogando, enquanto o SPFC morreu após o gol.

Não sei por qual razão, mas também não voltamos para o segundo tempo e o segundo gol do Atlético, era questão de tempo…

Ainda tínhamos tempo, era colocar a bola no chão e fazer valer o Morumbi, a camisa, afinal, todos ali, eram mais São Paulo.

Mas a auto estima baixa de nosso time nos últimos anos não nos permitiu, o filme que nos acostumamos a ver nos últimos anos já passou na cabeça do torcedor e de jogadores, mesmo todos ali, sendo mais São Paulo.

Mas, como nos últimos anos, o São Paulo, não é mais o São Paulo.

FOTO: ESPN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *