Home > Destaques > Dorival Jr: “É inaceitável”

Dorival Jr: “É inaceitável”

Dorival Jr reprova fase atual do time e vê elenco preocupado com a situação

O técnico Dorival Jr concedeu entrevista coletiva na Arena Condá após a derrota por 2 x 0 para a Chapecoense, deixando o Tricolor estagnado no Z4 do Brasileirão na 14ª rodada do campeonato.

Depois do segundo jogo no comando técnico da equipe, Dorival Jr vê a situação como “inaceitável” e lamenta as oportunidades desperdiçadas na partida em Santa Catarina, mas acredita no trabalho:

“É inaceitável isso, é natural que estejamos preocupados. Quando fizemos os gols contra o Atlético-GO também houve desarranjo. Hoje tínhamos 20 minutos para tentar a recuperação e houve um descontrole desnecessário pelo que a equipe vinha mostrando. Era questão de tempo para encaixar uma jogada e conseguir uma tabela que nos colocasse em situação de definição. É um momento difícil, mas só nós, com trabalho, sairemos dessa situação” – disse o treinador

Questionado sobre a preocupação com a situação complicada na tabela, o técnico espera diminuir os erros para enfim ter bons resultados dentro de campo a partir da próxima quarta-feira no Morumbi:

“É natural que preocupe, não estamos aceitando essa situação, porém temos que ter equilíbrio de num momento como esse procurar neutralizar o que vem acontecendo, diminuir a margem de erro. Toda situação criada acaba dentro do nosso gol, temos que procurar, com os trabalhos possíveis, mudar essa condição. A penetração, a jogada final, a definição, acabamos tendo dificuldades, é natural que poder de criação diminua as oportunidades de gols” – comentou Dorival Jr

Leia outros pontos da coletiva do treinador após a derrota:

ATUAÇÃO

– É o detalhe final, a equipe fez um jogo equilibrado em termos de posicionamento, trabalhando bola com paciência, procurando as movimentações. Pecamos no terço final, temos que trabalhar para que aceleremos esse processo e diminuamos a margem de erro que nos deixa muito expostos. Qualquer situação criada termina no nosso gol e isso incomoda a todos nós.

CUEVA

– Espero que ele readquira sua melhor condição, é um jogador importante, não tenho dúvidas de que ele ainda pode nos dar muito mais.

REFORÇOS

– Estaremos conversando com a diretoria, tudo tem que ser feito com equilíbrio nesse instante, foram muitas chegadas e saídas, isso acabou conturbando o desenvolvimento do trabalho. Temos que dar sequência maior aos jogadores que estão chegando. Há jogadores com 20 dias de clube, outros com 25, 30, alguma coisa de bom a equipe começa a mostrar. Se o resultado positivo não acontece, tudo é colocado no mesmo contexto, mas aos poucos vamos colocando as coisas no caminho e essa equipe pode dar muito mais do que isso.

FALTA DE CONFIANÇA

– Isso existe, são grandes jogadores, fazem parte de uma grande equipe, é natural que as coisas não acontecendo tiram a confiança, é normal. Tenho que dar razão aos jogadores, nós temos que trabalhar muito mais do que falar, é uma realidade. O São Paulo precisa de uma vitória para começar a adquirir uma confiança maior. Tivemos situações muito boas que aconteceram ao longo da partida, porém, elas não se completam. Esse talvez seja o caminho para encontrarmos soluções a curto prazo.

 SEQUÊNCIA RUIM

– É uma sequência muito ruim, nove jogos sem vencer tira a confiança. Temos que acelerar, não tem um número, temos que fazer uma força maior, tirar forças de onde não temos e buscar soluções para os nossos problemas.

Resultado de imagem para chapecoense 2 x 0 spfc 2017