Dorival: experiência em campeonatos estaduais

O treinador do São Paulo, Dorival Júnior, é experiente quando o assunto é campeonato estadual. O comandante é heptacampeão nesse tipo de torneio

Hoje a noite, às 19h30, o Tricolor dá início a sua trajetória no Campeonato Paulista, e para ter sucesso na competição, a equipe conta com um comandante experiente e vitorioso em estaduais.

Dorival Júnior soma ao todo, sete conquistas regionais no currículo. Ele foi bicampeão paulista, em 2010 e 2016,e conseguiu campanhas vitoriosas no Campeonato Catarinense (2004), do Campeonato Cearense (2005), do Campeonato Pernambucano (2006), do Campeonato Paranaense (2008) e do Campeonato Gaúcho (2012).

O treinador falou sobre o que espera da equipe neste começo do competição, a temporada de 2018 e utilizar a garotada que veio de Cotia:

 SUCESSO NO PAULISTA

“É tudo muito teórico. Só poderemos saber realmente quando as competições começarem. Tudo pode ser debatido, mas sinceramente não há uma lógica em tudo. Já vi o SFC com time esfacelado em 2015 e chegar a ser campeão paulista. Em outros momentos times fortes que não alcançaram, outros que confirmaram”.

“Vamos deixar bem avisado: não se surpreendam com os times do interior. Joguei duas finais de competições contra times do interior, e uma terceira final, o São Caetano, do interior, contra o SFC. O Campeonato Paulista é um caso à parte. Só vamos descobrir algo diferente nos momentos finais da competição, daqui alguns meses”, disse o comandante, que pretende rodar o elenco nas primeiras rodadas do estadual.

PREPARAÇÃO PARA A COMPETIÇÃO

“Teremos cinco jogos em 12 ou 13 dias, então precisamos ter cuidado. Foram apenas 12 dias de treinamentos. Caso mantivéssemos só um time atuando teríamos problema. Estamos tentando evitar, respaldados pela fisiologia do clube e histórico que temos. Os 20 e poucos dias de pré-temporada era um ganho, agora teremos de readequar. Mas teremos um time competitivo desde o começo da primeira rodada”.

DUAS EQUIPES PARA O INÍCIO DO PAULISTA 

“Temos duas possibilidades treinadas, estamos, naturalmente, tentando proporcionar aos jogadores as melhores condições possíveis para ter um campeonato equilibrado fisicamente. A grande maioria dos clubes deve estar pensando como nós, que é natural que não teremos os jogadores nas melhores condições. Por isso encontraremos dificuldades no início. Depois, as coisas melhoram. Mas tentamos tirar essa distância fisicamente e não vamos lamentar. Vamos enfrentar e fazer a equipe atuar da melhor maneira e direcionamos para acelerar esse processo”.

UTILIZAR MAIS A BASE

“É o tipo do trabalho que gosto de realizar, essa formação e mescla de jovens valores com jogadores mais experientes. Se chegaram é porque estão preparados. Talvez não tenhamos todos os nomes que gostaríamos, mas não fico lamentando. A obrigação do treinador é trabalhar com o que tem e encontrar os resultados. Alguns outros garotos estão na Copa São Paulo e podem estar aqui em breve”.

“Agora não são mais garotos, são tratados como profissionais, com as mesmas exigências e nível de responsabilidade de um jogador mais tarimbado. É assim que temos de conduzir. Naturalmente sabendo que são garotos, mas que se sintam cobrados para jogar no melhor e tenham liberdade para produzir, mas que têm responsabilidades. Em cima disso serão feitas as cobranças normais e naturais, como seriam com qualquer jogador”, finalizou.

Foto: saopaulofc.net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *