in

Diferenças na venda de ingressos para a Libertadores

Total Acesso volta a ser contratada e torcedor normal pode acabar pagando menos do que um Sócio

Quem ao menos consultou o sistema de compra de ingressos do São Paulo a partir das 13h de ontem (momento que foram liberadas as vendas online para o jogo contra o Cruzeiro), já pode notar duas diferenças em relação aos últimos jogos do tricolor.

A primeira foi com relação ao preço das arquibancadas e cadeiras azul, amarela, laranja e vermelha, além das cadeiras laranja, laranja premium, térrea Portão 2 e térrea Portão 4 terem a meia-entrada mais barata que o preço normal para um sócio. Enquanto quem paga 50% tem o valor de R$ 30, o ST terá a taxa de R$ 40.

Outro aspecto notado como diferencial foi o retorno das atividades da Total Acesso, deixando implícito um rompimento com a portuguesa SmartMove. Os europeus apresentaram diversos problemas de infraestrutura em sua venda online desde a primeira partida que assumiu a responsabilidade de comercializar os bilhetes do Clube da Fé, gerando muita insatisfação dos torcedores.

+ Tricolor sobe no ranking e está no Top-3

Em entrevista de Douglas Schwartzmann, diretor de comunicação do clube, foi passada a justificativa sobre a meia entrada mais barata de que o tricolor não poderia inibir algo que está previsto em lei, acrescentando que os sócios já estão tendo desconto no valor total do bilhete:

“O valor do ingresso é de R$ 60. Quem paga o plano Sou tricolor (o mais barato do sócio-torcedor, R$ 12 mensais) não tem direito a desconto. No Standard (R$ 30 mensais), o abatimento seria de 20%. No Premium (R$ 100 mensais), a margem sobe para 30%. Para esse jogo, o desconto será de 30% para planos Standard e Premium. Por isso, chegamos aos R$ 40 no valor da arquibancada. O desconto de 50% (que deixa a meia-entrada a R$ 30) é por causa de uma lei federal, vale para todos os setores. Eu sou obrigado a cumprir a lei. Além do mais, priorizamos os sócios-torcedores até a próxima sexta.”

O que achou?