Home > Destaques > Dez centroavantes já passaram pelo São Paulo desde 2015

Dez centroavantes já passaram pelo São Paulo desde 2015

Desde 2015, dez centroavantes passaram pelo São Paulo, que atualmente sofre com um ataque que não faz gols. Veja a lista dos atletas que já passaram pelo clube

O ataque do São Paulo é um dos principais problemas nesta temporada. Nos últimos seis jogos, a equipe comandada por Cuca marcou apenas um gol – no empate por 1 a 1 com o Cruzeiro, pela sétima rodada do Brasileirão.

Desde a saída de Luis Fabiano, em 2015, muitos centroavantes tentaram ocupar o posto deixado pelo jogador à altura, mas poucos conseguiram.

Veja a lista abaixo dos dez centroavantes que passaram pelo Tricolor nas últimas quatro temporadas e onde eles estão:

DIEGO SOUZA

O atacante está emprestado até o fim de dezembro para o Botafogo. Em troca, o São Paulo tem preferência na compra do atacante Luiz Fernando. No clube carioca, Diego Souza tem 14 jogos disputados e três gols.

TRÉLLEZ

Também está emprestado. O colombiano está no Internacional até o fim do ano. No clube gaúcho, tem nove jogos e nenhum gol.

BRENNER 

Revelado pelas categorias de base do São Paulo, Brenner até teve oportunidades no time profissional, mas não aproveitou. Pouco usado nesta temporada, foi negociado com o Fluminense em uma troca com Marquinhos Calazans até o final de 2019. Ele soma três jogos pelo clube carioca.

PRATTO

Após prometer que ficaria no Tricolor, Pratto tomou a decisão de deixar o clube no início de 2018, que na época disse que havia uma questão complicada com sua filha e precisava ficar ao lado dela na Argentina. O atacante, então, foi negociado com o River Plate e teve seu maior momento de glória no fim do ano passado ao conquistar a Taça Libertadores sobre o maior rival, o Boca Juniors. No mês passado, faturou o título da Recopa Sul-americana em cima do Athletico.

GILBERTO

Gilberto deixou o São Paulo no fim de 2017 e nunca escondeu que a decisão por não renovar o contrato foi sua. Ele estava insatisfeito com as poucas oportunidades que teve e foi para o Yeni Malatyaspor, da Turquia. Após 12 jogos e apenas dois gols, se transferiu para o Bahia. Nesta temporada, Gilberto tem 30 jogos e 16 gols com a camisa do Tricolor baiano, média de um gol a cada duas partidas.

YTALO

Após um bom Campeonato Paulista pelo Audax, em 2016, Ytalo foi contratado pelo São Paulo. Mas sua passagem durou apenas 13 jogos, com um gol marcado. No ano seguinte, foi emprestado ao Audax. Entre 2017 e 2018, migrou entre vários clubes: CRB, FK Vardar (Macedônia), Linense até chegar no Bragantino (antigo RB Brasil). Na equipe de Bragança já tem dez gols em 23 jogos em 2019.

CHAVEZ

Em 2016, Boca Juniors e São Paulo acertaram o empréstimo do atacante por uma temporada. Nos primeiros seis meses, o jogador fez 23 jogos e dez gols. No entanto, em 2017 foi pouco aproveitado pelo técnico Rogério Ceni e retornou ao clube argentino antes de ser negociado com o Panathinaikos. Hoje defende o Huracán, da Argentina.

CALLERI 

A sua passagem pelo São Paulo em 2016 deixou saudades. Em praticamente todas as janelas de transferências o argentino aparece como um desejo do torcedor. No entanto, Jonathan Calleri não deverá voltar ao Tricolor tão cedo. Após os seis meses atuando com a camisa do São Paulo, ele passou por West Ham, Las Palmas e Alavés.

Se Calleri deixou saudades, Kieza talvez não seja nem lembrado pela torcida do São Paulo. O atacante fez apenas dois jogos em 2016 e retornou ao Vitória dois meses depois da contratação. Segundo a diretoria do Tricolor paulista, o atacante não vinha demonstrando empenho nos treinos e forçou a saída. Em 2018, o jogador foi para o Botafogo e, de lá, seguiu para o Fortaleza.

KARDEC 

Alan Kardec chegou ao São Paulo em 2014 após defender o rival Palmeiras. Após 25 gols marcados, ele saiu em 2016 para o Chongqing Dangdai. Apesar da distância, sempre que retorna ao Brasil, Kardec faz questão de passar no CT da Barra Funda para rever alguns funcionários.

Foto: Divulgação
Fonte: Globoesporte.com