in

Curve-se perante Rogério Ceni, diz jornalista inglês

O dia que um jornalista inglês se curvou perante o M1TO

Jonathan White, um jornalista inglês que escreve para o Global Times, da China, escreveu nesta terça-feira (10 de fevereiro) um artigo a respeito do goleiro Rogério Ceni.

O SPFC Notícias adaptou o artigo, originalmente escrito em inglês, para que você, torcedor são paulino, possa saber o que o jornalista disse a respeito do nosso eterno capitão.

Segue abaixo:

 

Curve-se perante Rogério Ceni, o homem que coloca o “gol” na palavra “goleiro”

Mais uma semana, mais um decepcionante resultado para o Manchester United e mais um jogo onde David de Gea levou o título de “homem do jogo”.

O jovem goleiro espanhol foi o melhor jogador da última temporada do clube inglês e parece ser candidato ao título novamente nesta.

É fácil imaginar que ele tem tudo que um goleiro precisa, mas tem uma coisa que ele não faz: gols.

Goleiros artilheiros continuam sendo uma raridade, mas eles existem em todos os níveis do futebol. Existem aqueles que se arriscam na área e fazem um golzinho de cabeça. Há aqueles lances bizarros onde, numa reposição, o goleiro coloca a bola nas redes adversárias. Também existem aqueles que regularmente fazem gols de pênalti. E então há Rogério Ceni.

O goleiro de 42 anos do São Paulo é, de longe, o goleiro mais perigoso do futebol mundial. Ele marcou seu 124º gol da carreira na última semana. Esse número impressionante o coloca mais que o dobro a frente de seu rival mais próximo, o paraguaio Jose Luis Chilavert. O único risco que Rogério Ceni corre é o de aumentar sua conta.

Seu último gol ocorreu aos 12 minutos do segundo tempo do jogo contra o XV de Piracicaba, pelo Campeonato Paulista. O goleiro goleador deixou sua meta para marcar o segundo gol do seu time no jogo com mais uma cobrança de pênalti cirúrgica.

Mais de 60 de seus gols foram de cobranças de falta, o que é um número impressionante para qualquer cobrador de faltas, tendo ainda a pressão extra de ter que percorrer o campo inteiro se as coisas derem errado. Isso não deveria ocorrer no alto nível do futebol, mas ocorre.

Ceni não é uma novidade. Estamos falando de um goleiro que já venceu três vezes a liga brasileira e duas vezes a Copa Libertadores, entre seus 17 títulos. Ele também jogou dezesseis partidas pelo Brasil, embora ele nunca tenha marcado pela seleção nacional.

É improvável que alguém um dia superará o feito memorável do brasileiro. Ainda que muitos goleiros façam papel de jogadores de linha, é difícil imaginar que as circunstâncias aconteçam novamente.

Não há vergonha maior que no Old Traffor. Com Rooney não conseguindo sequer um chute certeiro em 2015, Falcão fazendo o seu melhor por Fernando Torres e Robin van Persie sendo mais perigoso com suas mãos do que com seus pés ultimamente, o quanto desejaria Van Gaal que De Gea pudesse aliviar o fardo de marcar gols de seus goleadores galáticos.

 

E aí, gostou do que disse o jornalista?

O que achou?

Escrito por Rodrigo Bueno