Cueva: “Quem nunca errou, que atire a primeira pedra”

O peruano fez um gol de pênalti no jogo deste sábado e na comemoração, com um gesto bonito, pediu desculpas à torcida são-paulina

Após ficar três jogos do Tricolor, Cueva voltou a entrar em campo com a camisa são-paulina.

Sob os olhares de Ricardo Gareca, treinador da seleção do Peru, que esteve no Morumbi neste sábado, o jogador fez um gol de pênalti e pediu desculpas na comemoração. Um detalhe legal é que todos os jogadores foram comemorar com ele, mostrando que o grupo desculpou peruano.

Após a partida, o camisa 10 do São Paulo falou sobre o seu afastamento, as desculpas para o elenco e torcida, e o técnico da Seleção Peruana. Veja:

DESCULPAS PELOS OS ERROS COMETIDOS

Estou feliz pelo resultado, pela vitória e por ter ajudado. Tive um erro, mas pedi desculpas ao clube, à torcida e aos meus companheiros. Esse assunto já passou. Agora, estou à disposição dos meus companheiros e do clube.

ARREPENDIMENTO DE SEUS ATOS

Todos erram. Errei, mas tudo já foi falado internamente, com as pessoas que tenho de falar. Agora, só tenho de fazer minha função: trabalhar, treinar e dar o melhor pelo time. O treinador e meus companheiros me deram confiança. Na vida, todos erram. Quem nunca errou, que atire a primeira pedra. Mas estou feliz pelo jogo, pela vitória, e agora é pensar no próximo jogo.

RECONQUISTAR A CONFIANÇA DA TORCIDA E DO CLUBE

Também gosto do clube e da torcida, que aparece sempre, nos bons e maus momentos. Vou cometer erros como todas as pessoas, mas não vou tropeçar com a mesma perna. Tenho de aprender com os erros. Sempre joguei, se analisarem minhas estatísticas, nunca deixei de jogar, sempre pensei no time. Nos únicos jogos que perdi, foi porque eu estava na seleção. Só quero jogar. Agora, vou trabalhar um pouco mais para ganhar novamente a confiança da torcida e do clube, em geral, dos companheiros, do técnico. O que mais gosto é jogar

PRESENÇA DE GARECA, TREINADOR DA SELEÇÃO PERUANA NO MORUMBI 

Gareca sempre me falou o que pensa, sempre conversamos. Ele gosta muito do futebol brasileiro, sabe como o São Paulo é grande. Tenho contrato com o São Paulo. Se em algum momento teve proposta ou coisas assim, é natural e normal um jogador ver algo que, pessoalmente e à família, pode crescer como jogador e pessoa, no âmbito familiar. Mas o São Paulo me deu tudo. Tenho meu melhor momento em dez anos aqui, e sempre vou lembrar dos momentos bons e de erros que tive aqui – comentou o meia, desconversando sobre querer sair do clube.

RETRIBUIÇÃO COM O SÃO PAULO

Já falei que gostaria de deixar o São Paulo sendo campeão, é o que quero agora, para sair tranquilo, com a minha consciência tranquila de que dei tudo pelo São Paulo. Mas nunca vou esquecer que o São Paulo me deu muita coisa. Meu melhor momento no futebol foi e será aqui – concluiu.

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *