Cuca: “Nada melhor do que começar com uma vitória”

O treinador são-paulino ressaltou a importância de começar com vitória no Campeonato Brasileiro, mas ressaltou que a equipe tem muito o que melhorar

O São Paulo estreou com vitória no Campeonato Brasileiro. Everton e Hudson garantiram os três pontos para o Tricolor, que jogou em casa, contra o Botafogo neste sábado (27). 

Após a partida, o técnico Cuca ressaltou a importância da vitória após a perda do título estadual. 

“Nada melhor do que começar com uma vitória. Não tivemos tantas chances de gol, mas fomos seguros. O time perdeu o título estadual, mas faz parte do aprendizado, da vida. Essa foi uma semana para ter equilíbrio emocional também”, disse. 

Cuca comentou que a equipe já teve dois treinadores este ano, e estamos apenas em abril. Cada remontagem atrasa no processo de criar uma equipe consistente.

“Fazer time é difícil, e fazer time jogar é mais difícil ainda. E estamos praticamente na terceira remontagem no ano. Teve Jardine, Mancini e, agora, o meu complemento. É um processo que requer tempo. Nada melhor do que começar com uma vitória. Não tivemos tantas chances de gol, mas fomos seguros.”

Apesar dos três pontos importantes conquistados em casa, Cuca também falou que a equipe ainda precisa melhorar, que não está 100%. 

“Estamos muito aquém do que a gente pretende estar daqui a um mês, dois meses, mas temos nove jogos sem tempo para treinar. É jogo e jogo, jogo e jogo. A gente tem que se aperfeiçoar dentro das partidas. Quarta-feira já tem o Goiás, domingo, o Flamengo. E assim vai… Copa do Brasil. Tem jogadores que vão subir de produção, sem dúvida alguma”, analisou.

“Vamos descobrindo coisas novas dentro do elenco. São coisas assim que nos motivam a continuar descobrindo jogadores, características quando o jogo pede algum tipo de característica. Hoje, era claro no segundo tempo que o time precisava de velocidade. A posse de bola estava com o adversário. E o Toró deu isso, logo no primeiro lance fez boa jogada e, com ele, já crescem outros jogadores”, falou. 

E completou: “O importante era vencer e, se possível, jogar bem. Acho que a gente jogou bem num contexto geral. Até os 20, 25 do segundo tempo não foi bom, mas com a velocidade do Toró o time se assentou bem. Se tivesse mais tempo, a gente teria a chance de construir um placar maior”, analisou.

O técnico apontou que as próximas rodadas trarão um desafio redobrado para a equipe. 

“São muitas mudanças, muda o perfil da equipe, característica de jogo e jogadores. Não tem como fazer acontecer as coisas em uma ou duas semanas. Você tem que ter o seu modelo de jogo e, jogando, jogando, se acostumando com aquilo, quem entra faz da mesma forma… Você não vai ter a mesma intensidade como foi no primeiro tempo, ninguém consegue. No segundo tempo tem que ter as outras armas. Isso é um processo gradativo”, finalizou.

Foto: Paulo Pinto/saopaulofc.net