Home > Destaques > Crônica – Sport 1×3 São Paulo

Crônica – Sport 1×3 São Paulo

Lei do ex funciona novamente, Tricolor vence mais uma fora de casa e segue líder do Brasileirão

Melhor visitante do Brasileirão, São Paulo faz 3 a 1 no Sport na Ilha do Retiro e mantém a liderança do campeonato, com um ponto de vantagem para o Flamengo, que ganhou do time reserva do Cruzeiro.

O JOGO

O São Paulo venceu o Sport por 3 a 1 na tarde deste domingo, na Ilha do Retiro, e manteve-se na liderança do Campeonato Brasileiro após 18 rodadas – um ponto à frente do Flamengo, 38 a 37. Os gols foram marcados por Diego Souza e Nenê, artilheiros do Tricolor no ano, com 11 gols cada, além de Tréllez. Marlone fez o do Leão, que se manteve com 20 pontos, apenas dois de distância para a zona de rebaixamento.

PRIMEIRO TEMPO

O São Paulo começou muito bem e foi pra cima do Sport, que começou a partidas muito recuado. Aos 13 minutos, o time comandado pelo técnico Diego Aguirre quase abriu o placar com Nenê, que cruzou rasteiro para Arboleda, mas a zaga afastou o perigo.

Daí em diante o São Paulo continuou trocando passes e marcando forte a saída de bola dos mandantes, mas faltava um pouco mais de capricho no último passe para que a superioridade fosse revertida em gols.

Porém, aos 29, depois de um erro na saída de bola de Gabriel, o Sport perdeu a bola para Reinaldo que tocou em profundidade para Everton, o meia acionou Diego Souza que, dentro da área, enganou Magrão, que caiu, e chutou por cima do goleiro para abrir o placar. O camisa 9 não comemorou o tento em respeito ao seu ex-clube.

Antes do intervalo, o Tricolor ainda teve a oportunidade de ir para o vestiário com uma vantagem ainda maior no placar. Aos 33 minutos, Rojas recebeu em profundidade pela direita e cruzou rasteiro para Everton. O atacante são-paulino tentou empurrar a bola para o gol de carrinho, mas não chegou a tempo.

SEGUNDO TEMPO

Na etapa final, o São Paulo voltou determinado a aproveitar melhor as oportunidades criadas e matar o jogo e logo, os comandados de Aguirre não demoraram muito para mostrar uma eficiência maior na frente do gol, fazendo o segundo gol. 

Aos seis minutos, Rojas fez ótima jogada individual pela direita, costurou a defesa rubro-negra e tocou para Nenê na entrada da área. O camisa 10 dominou e bateu rasteiro, no cantinho, sem chances para Magrão.

Aos 19 minutos, o São Paulo novamente balançou as redes, mas o árbitro Anderson Daronco marcou impedimento de Nenê na jogada. O camisa 10 recebeu lançamento preciso dentro da área e apenas ajeitou para Reinaldo bater de primeira, no canto de Magrão, e estufar as redes em vão. Nene estava impedido.

Nos minutos finais, já com Shaylon no lugar de Nenê, Tréllez na vaga de Diego Souza e Everton Felipe substituindo Joao Rojas, o São Paulo sofreu um gol, marcado por Marlone. O meia do Sport bateu a falta, que contou com o desvio de Trellez e entrou. Seria um fim de jogo complicado para o Tricolor, porém, poucos minutos depois, Tréllez saiu em contra-ataque e, frente a frente com Magrão, tocou por cima após rebote para fechar os trabalhos na Ilha do Retiro.

FIM DE JOGO E LIDERANÇA MANTIDA.

O São Paulo volta a entrar em campo no próximo domingo, quando enfrenta a Chapecoense, no Morumbi, às 19h (de Brasília). Já o Sport irá correr atrás do prejuízo diante do Santos, no próximo sábado, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro.

FOTO: Rubens Chiri/saopaulofc.net