Home > Destaques > Crônica – Peppas 4×2 São Paulo

Crônica – Peppas 4×2 São Paulo

São Paulo perde mais um choque-Rei, continua sem ganhar no chiqueiro e segue no Z4

Nas cinco vezes que se enfrentaram no Allianz Parque, o alviverde venceu as cinco.

Já dizia Nelson Rodrigues, “O brasileiro precisa se convencer de que não é um vira-lata e que tem futebol para dar e vender”. Não será esta atitude negativa o disfarce de um otimismo inconfesso e envergonhado?

O que ocorre é que qualquer jogador do são Paulo hoje, com exceção do Hernanes, estão presos em suas inibições e olha que temos bons jogadores. E só uma coisa nos atrapalha e, por vezes, anula suas qualidades. O Complexo de vira-lata, que é a condição de inferioridade em que o brasileiro se coloca, voluntariamente, em face do resto do mundo.

Vamos a analise do jogo, em uma situação diferente, o são Paulo sai na frente no placar, Marcos Guilherme faz 1×0, o entusiasmo tricolor vira preocupação em poucos minutos, após um choque entre o Pratto e Hernanes. O Argentino desmaiou e saiu de ambulância para um hospital. Apesar do susto, o centro avante estava consciente quando deixou a gramado, Gilberto assume a responsabilidade de comandar o ataque.

Já seria uma ótima situação para controlar o jogo e jogar com velocidade no contra ataque, que é a tônica atual para o futebol brasileiro, com raras exceções. Mas como propor o jogo com Petros, jogador que tem uma ótima saída de bola, mas sua principal característica que é a qualidade pra chegar ao ataque, como fazia no futebol espanhol, atualmente no São Paulo recebeu a função de ser o primeiro homem na proteção da defesa.

O São Paulo sem criatividade se desfaz da bola e entrega ao adversário, que vira o placar em menos de dez minutos, voltamos para a atual realidade, correr atrás de mais um resultado adverso. Mas como o “profeta” é o único no elenco que destoa, recebe cruzamento da direita, dominou entre dois marcadores e nos pés de Hernanes, jogador mais decisivo, gol do tricolor paulista 2×2. Sexto gol em seis partidas desde sua volta.

Após primeiro tempo movimentado, o segundo começa com o tricolor perdendo uma ótima chance na pequena área com o Rodrigo Caio, o jogo parecia estar a favor do time do Morumbi, mas como tem sido a saga são-paulina, Marcos Guilherme desperdiça mais um contra ataque, deixando a defesa desorganizada, que resulta no gol palmeirense, Keno em um belo chute de primeira, vira o jogo novamente.

Dorival tentar mudar o resultado, e coloca Denilson, na partida, mais já era tarde de mais, Hyoran recebi cruzamento de Willian e completa para fechar o placar.

O são Paulo permanece na 17º posição na tabela. A questão não é mais de futebol, nem de técnica, nem tática. Absolutamente, é um problema de confiança, de acreditar em si mesmo. Uma vez que eles se convençam disso, voltaremos a vencer.

FOTO: Divulgação

Texto: Erik Rodrigo