Crônica: No sufoco, tricolor passa pelo Taboão e se classifica na copinha

Nas penalidades, o tricolor venceu por 5×3 e está classificado para a terceira fase da Copa São Paulo

O São Paulo, que foi um dos melhores times da primeira fase, não jogou tão bem como nos três primeiros jogos da competição, mas mesmo assim saiu com a vitória (nos pênaltis) e irá pegar o figueirense na próxima fase da copinha.

Na noite deste domingo, o tricolor empatou em 2×2 com o Taboão, na arena Barueri e passou muito sufoco para se classificar. O “passaporte” para a terceira fase da copinha veio após o sufoco na cobrança de pênaltis, onde o time de Cotia levou a melhor ao acertar as cinco cobranças e vencer por 5×3.

+ ASSISTA OS GOLS AQUI!

O JOGO

O Tricolor que já começou o jogo com duas más notícias para a sua conta: o volante Banguelê, com dores musculares, e o atacante David Neres, em recuperação após deslocar o ombro esquerdo, não conseguiu chegar com perigo ao gol do adversário e ainda, às vezes, via o Taboão tentar um contra-ataque.

De tanto tentar, o Taboão abriu o placar após falha do goleiro Lucas Perri. Em escanteio batido, Erik cabeceou, a bola foi fácil para Lucas Perri, mas o arqueiro levou o famoso frango, deixando-a passar por baixo do seu braço. 1×0

Os pouco mais de 14 mil torcedores do São Paulo presentes na Arena Barueri puderam comemorar o empate logo depois. também em cobrança de escanteio. Kal (que estava no lugar de banguelê), de cabeça deixou tudo igual. 1×1

Na sequência, Jardine mostrou vontade de vencer: sacou o zagueiro Tormena e mandou David Neres a campo no sacrifício.

A resposta inicial, porém, foi ruim. Ainda tímido para atacar, o Taboão contou com uma marcação falha da defesa pelo lado direito de seu ataque e arrancou o segundo gol. Giba chegou à linha de fundo e chutou rasteiro para o meio da área, onde Felipe empurrou para as redes, já aos 42. 2×1

+ KIEZA É O NOVO REFORÇO DO SÃO PAULO

SEGUNDO TEMPO

A segunda etapa mal começou e o Taboão logo levou o empate. David Neres provou sua importância e, com muita classe, matou a bola no peito após cruzamento de Inácio e chutou de esquerda, sem deixar cair. GOLAÇO!!! 2×2

Quando parecia que o São Paulo iria embalar uma virada, o Taboão se fechou ainda mais e seu goleiro a cada cinco minutos caia dizendo que estava com cãibras. Novamente sofrendo para ultrapassar as linhas de marcação adversárias, os comandados de André Jardine só ameaçavam nas bolas aéreas. A situação piorou quando o treinador optou por sacar Araújo, que vinha bem pelo lado esquerdo, para promover a entrada de Iago Maidana, retomando o esquema inicial.

Com o empate praticamente inevitável, a decisão foi para os pênaltis. Nessa hora, os tricolores se mostraram bem treinados. Inácio, Joanderson, Kal, David Neres e Foguete bateram muito bem suas cobranças, enquanto Willian destoou pelo lado do Taboão e mandou na arquibancada, selando o triunfo por 5 a 3 nas penalidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *