Home > Destaques > Crônica – Bahia 2×2 São Paulo

Crônica – Bahia 2×2 São Paulo

São Paulo faz um mal segundo tempo, mas consegue voltar da Bahia com um ponto, graças ao gol de Shaylon, já nos acréscimos

O jogo teve emoção, marasmo, cera, pequenas falhas de arbitragem e quatro gols. Só faltou um bom futebol, principalmente na segunda etapa.

Com o empate, o São Paulo segue invicto na competição, mas continua sem vencer fora de casa. Na competição foram cinco jogos, uma vitória e quatro empates. Já como visitante, são três jogos e três empates.

O JOGO

O São Paulo começou bem, mas após pênalti infantil cometido por Hudson, Edgard Junio bateu, Sidão quase pegou, mas o Bahia saiu na frente.

O Tricolor Paulista empatou com Trellez e os donos da casa fizeram o segundo, novamente com Edgard ainda na primeira etapa.

O segundo tempo foi horrível e a derrota era iminente, até que aos 47 minutos, Shaylon acertou uma bomba e decretou números finais: 2×2.

PRIMEIRO TEMPO

Logo no primeiro minuto, Trellez sofreu falta e em seguida foi chutado, o árbitro poupou o jogador do Bahia do cartão amarelo, o que irritou o colombiano e a nós torcedores. No minuto seguinte, o juiz não teve como não amarelar Élber, do Bahia, após falta em Nene.

O São Paulo estava bem postado e marcando forte, até que aos 9 minutos, Hudson fez falta besta dentro da área e o juiz marcou pênalti, que Edgard Junio bateu e converteu, Sidão quase defendeu. 1×0 Bahia.

Aos 16 minutos, o Bahia quase marca. Zé Rafael recebeu na área e chutou de primeira, a bola explodiu na trave e foi pela linha de fundo.

Três minutos depois, Lucas Fernandes fez uma linda jogada e tocou para Nene, que driblou o goleiro, mas perdeu o tempo da bola, ao chutar, o defensor evitou o gol são-paulino. No lance seguinte, o arbitro cometeu um erro bobo. Era claramente escanteio e ele marcou falta no goleiro.

Aos 26 minutos, outro erro da arbitragem. Arboleda cabeceia com perigo, Douglas defende, mas o árbitro marcou impedimento. Vale ressaltar que ele saiu de trás da zaga.

O Tricolor Paulista soube se portar bem como o gol sofrido e chegou ao empate aos 30 minutos. Nene recebeu e fez um belo passe para Trellez, que de primeira chupou e mando a bola para o fundo das redes. 1×1.

Após o gol, o São Paulo cresceu na partida, mas foi o Bahia quem fez o segundo. Elton lançou para o ataque, Élber desviou de cabeça e Edigar Junio bateu de primeira, sem chance para Sidão. 2×1 Bahia.

O São Paulo seguia em busca do empate ainda na primeira etapa, mas não teve muito tempo

FIM DA PRIMEIRA ETAPA: 2×1 para os donos da casa.

SEGUNDO TEMPO

As duas equipes voltaram com os mesmos jogadores para a segunda etapa, que começou com o São Paulo no ataque. Aos 6 minutos, a bola sobrou para Lucas Fernandes, que de primeira chutou e quase empatou, a bola saiu raspando a trave. O São Paulo (mesmo com um segundo tempo abaixo) estava melhor que o rival.

Aos 14 minutos, Militão, que vinha de dois jogos fora por lesão muscular na coxa esquerda, sentiu dores e pediu para sair. Régis entrou em seu lugar. Quatro minutos depois foi a vez de Valdívia entrar no lugar de Lucas Fernandes, que fez uma boa partida.

O São Paulo foi pra cima e seguia pressionando o rival. Mais um erro do arbitro. Nene foi empurrado na entrada (lateral) da área e o juizão mandou seguir o jogo. Aos 34, Nene saiu para a entrada de Shaylon.

O Bahia teve duas grandes chances de matar o jogo, mas não fizeram e como diz o ditado, quem não faz, toma. Dito e feito. Aos 47 minutos do segundo tempo, Shaylon arriscou de fora da área e marcou um golaço. FIM DE JOGO: 2×2.

Na próxima rodada, o São Paulo receberá o Santos, no domingo (20), às 16h, no Morumbi.

FOTO: Rubens Chiri/saopaulofc.net