in

Ceni revela choro sobre aposentadoria e diz porque não jogará hoje

Rogério Ceni e a delegação do São Paulo chegaram ontem a Goiânia com a definição de que o M1to já se aposentou e não jogará hoje contra o Goiás, o que seria seu último jogo oficial pelo tricolor

Uma lesão ligamentar no tornozelo direito impediu que o M1to fosse a campo, assim cmo ocorreu nos últimos jogos. Ao chegar em Goiânia, Ceni atendeu à imprensa e falou durante quase trinta minutos, avaliou que seria egoísta se optasse por jogar e admitiu que chorou nos últimos dias por causa da aposentadoria.

“Quando tive a lesão achei que fosse uma coisa grave, mas não que demorasse tanto tempo para curar. Sempre tive uma boa recuperação de lesões, mas rompeu esse ligamento tíbio-fibular, e é uma coisa… O tornozelo incomoda demais. Tentei voltar a treinar, estou com muita dor. Insisti na dor, ontem amanheceu muito dolorido, eu não tinha condições de treinar. Joguei o rachão, meio ali parado, com o pessoal, mas sem condição nenhuma de jogo. Seria muito egoísmo da minha parte tomar uma decisão de estar em campo sem ter o mínimo de condição e sem poder oferecer o que o Denis e o Renan podem oferecer. Para aqui. Incentivo moral, a palavra, para que todos eles possam fazer o resultado e para que tenham um futuro importante”, disse Rogério Ceni.

+ Saiba como e onde comprar seu ingresso para a despedida do M1to

O goleiro tricolor ainda falou sobre a tristeza que sentiu por ficar de fora de muitos jogos do time e sobre sua vida no tricolor.

“Eu já chorei bastante. Dias sozinho, passando esses últimos dias sozinho no CT. Tendo que começar a arrumar as coisas no meu quarto, eu moro há 22 anos lá dentro… Moro não, mas concentro há 22 anos no mesmo quarto. Parte da vida, tudo tem um começo, meio e fim. Como atleta esse fim chega amanhã, mas tenho mais do que tudo agradecer. Não é todo atleta que consegue chegar a quase 43 anos jogando num clube como é o São Paulo. A gente fica triste por parar, mas fica olhando para trás e fica muito feliz pela vida ter me propiciado tudo isso”, completou, ao ser questionado sobre o sentimento dos últimos dias e da última concentração como jogador de futebol.

+ “Por tudo o que o Rogério fez, ele justifica o apelido de M1to”, disse Ganso

Rogério Ceni também afirmou que na sexta-feira já soube que não conseguiria entrar em campo neste domingo. Ainda assim, tentou treinar neste sábado, quando voltou a sentir dores, e sacramentou a decisão de não atuar em Goiânia.

“Na minha cabeça, na sexta-feira, quando não consegui treinar. Eu precisava da força para conseguir treinar, não podia ficar fazendo só transport, bicicleta, fortalecimento. É muito diferente de ter ritmo de treino. Quando treinei na quarta, senti bastante dor, mas você sempre tem esperança. Na quinta amanheceu pior, e na sexta foi quando eu disse pro [Ricardo] Sasaki, nosso fisioterapeuta: ‘Eu prefiro ficar porque hoje, se eu for para o treino, eu não aguento no sábado, e não vou ter uma melhora em 48h’. Aí hoje, de novo, fiz bota, fui para o campo, mas quando pisei no gramado, vi que não ia ter condições de jogar. Já nos primeiros movimentos vi que não ia ter condições de jogar”, falou.

Confira AQUI a entrevista de Rogério Ceni na íntegra.

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara