Home > Destaques > CBF irá fazer teste de substituições temporárias no Brasileirão sub-20

CBF irá fazer teste de substituições temporárias no Brasileirão sub-20

Em casos de concussão no Brasileiro sub-20, a equipe que tiver o jogador com trauma na cabeça poderá fazer substituição provisória de atleta por 10 minutos

O Campeonato Brasileiro Sub-20 do ano que vem terá uma novidade, substituições temporárias. A CBF quer fazer um teste nos casos de concussão.

Se um jogador tiver um trauma na cabeça, o médico da equipe terá um tempo de 10 minutos para decidir se o atleta deve ou não permanecer no jogo. Enquanto isso, outro jogador entra em campo, o que agiliza a partida e a deixa pouco tempo parado. Se isso funcionar, o modelo poderá ser adotado no profissional.

O presidente da Comissão de Médicos do Futebol da CBF, Jorge Pagura, falou sobre os testes. O funcionamento das substituições será divulgado no regulamento da competição em 2018.

“É um modelo para a gente estudar no futuro para saber se a gente pode propor para a “International Board” uma substituição temporária em casos de concussão. É preciso avaliar para ver se é factível mudar a regra para proteger mais o atleta”, disse.

Caso o modelo funcione, a ideia será documentada e a “International Football Association Board” – órgão da FIFA que regulamenta as regras do futebol – será notificada.

“Ainda não se criou a mentalidade que se tem que tirar e avaliar. A gente está tão preocupado que vamos testar no Brasileiro Sub-20. Os atletas têm batida na cabeça e ficam correndo o risco porque já foram feitas as substituições e não podem ser feitas as outras. Se o atleta perdeu a consciência, não tem o que discutir, tem que tirar (o jogador de campo). Mas há casos em que o atleta bate a cabeça, mas não perde a consciência. E 80% das concussões podem não ter perda de consciência. Só que o cérebro está instável. Então, o médico faz umas perguntas para ver como está o funcionamento cerebral (após a pancada na cabeça). Se ele estiver abaixo de um determinado número, ele não volta a campo e fica um outro no lugar dele. Se ele tiver bem e for uma coisa leve, ele pode voltar para o jogo”, finalizou.