Biro Biro pode demorar para estrear em competições oficiais

O atacante rescindiu o contrato com o Shanghai Shenxin de forma unilateral e há um processo em curso na Fifa por conta do atraso de cinco meses de salários

Biro Biro foi apresentado como jogador do São Paulo nesta quarta-feira, e deve jogar na Florida Cup. Mas em competições oficiais, o atacante pode demorar a ter condições de jogo

Isso porque o atacante rescindiu o contrato com o chinês Shanghai Shenxin de forma unilateral e há um processo em curso na Fifa por ficar cinco meses sem receber salário. Sem acordo por lá, Biro Biro assinou contrato com o São Paulo vai até o fim de 2022.

Biro Biro tinha acordo com o time chinês até dezembro de 2021. Mas notificou o Shanghai Shenxin pela falta de pagamento e já está sem atuar por três meses.

Nesta quinta-feira, com a abertura da janela, o São Paulo vai dar entrada no pedido de transferência de Biro Biro. E três situações podem ocorrer:

– Se os chineses não responderem ao pedido de transferência, ela se torna automática em até 15 dias úteis.

– Se os chineses negarem, Biro Biro precisa entrar com um pedido de transferência privisório, que demora de 15 a 30 dias corridos.

– Se eles aceitarem o pedido de transferência, Biro Biro terá de condições de jogo em breve.

A expectativa do São Paulo é que os chineses neguem, e Biro Biro, assim, tenha alguma dificuldade de conseguir a liberação para defender o Tricolor em jogos oficiais. 

Mas a diretoria são-paulina se protegeu em contratar o jogador: 

– O Tricolor colocou no contrato de Biro Biro que, em caso de derrota na Fifa e exigência de multa, o valor será descontado em folha. A responsabilidade, nesse caso, seria direta do São Paulo, mas, como colocou em contrato, o atleta é que teria de arcar com o custo. Só que a direção do Tricolor acredita que Biro Biro vá vencer.

– O jogador, que estava sem clube, assinou sem que o São Paulo tivesse de pagar um valor por sua contratação. O investimento inicial foi apenas com os salários. Paralelamente a isso, há um acordo com o Nova Iguaçu.

– Inicialmente, o São Paulo fez um contrato de divisão dos direitos econômicos, comprometendo-se a pagar por mais porcentagens do jogador conforme ele cumprir algumas metas e jogos.

Foto: Leandro Canônico
Fonte:
Globoesporte.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *