Atuações: SFC 2 x 1 São Paulo

As terríveis atuações do meio-campo tricolor facilitaram a vida do rival

ROGÉRIO CENI – GOLEIRO

Não comprometeu e não teve culpa nos gols. Fez ótima defesa no chute em chute de Robinho antes do time sofrer o primeiro gol. NOTA: 5

CARLINHOS – LATERAL-ESQUERDO

Pouco fez jogadas de linha de fundo e mostrou a velha deficiência na marcação. NOTA: 3

RAFAEL TOLÓI – ZAGUEIRO

Perdido com a velocidade do ataque adversário. Apesar de não ter dado sustos na saída de jogo, não matou o lance no primeiro gol do adversário. NOTA: 4

LUCÃO – ZAGUEIRO

Na mesma situação do seu companheiro, porém ainda mais sumido. Tem potencial, mas o momento ruim pode queimar o garoto. NOTA: 3,5

PAULO MIRANDA – LATERAL-DIREITO

Só marcou e cumpriu seu papel, não pode ser condenado apesar da pouca condição técnica. NOTA: 4

+ Um triste tom de conformismo são-paulino

DENILSON – VOLANTE

Como tem sido há tempos, corre, corre, corre e não marca ninguém. Não deveria nem ser titular mais. NOTA: 3

WESLEY – VOLANTE

Deu certa qualidade de passe ao meio-campo, quase abriu o placar quando entrou na área. No segundo tempo sumiu do jogo. NOTA: 3,5

HUDSON – VOLANTE

Parecia mais um lateral do que um volante, saiu muito pela ala e deixou espaços no meio. Dessa vez não foi bem. NOTA: 3,5

MICHEL BASTOS – MEIA

Até tentou boas jogadas pelos lados, mas a falta de alguém para tabelar o atrapalhou demais. NOTA: 4

PAULO HENRIQUE GANSO – MEIA

Quando tem a bola nos pés, é nítido que tem visão de jogo. Também sofre com a falta de movimentação dos companheiros, mas precisa aparecer bem mais para o jogo. NOTA: 4

ALEXANDRE PATO – ATACANTE

Seu receio em divididas irrita qualquer torcedor. Outro que quando tem a bola no pé tem técnica, porém pouco se esforça para que isso aconteça. NOTA: 4

LUIS FABIANO – ATACANTE

Buscou jogo, se movimentou bem, marcou o gol e fez uma confusão na defesa santista. Deve voltar a ser titular para que o time ganhe mais poder de fogo a frente. NOTA: 5,5

CENTURIÓN – ATACANTE

Tem muita condição, porém os demais simplesmente não se aproximam para ajudá-lo. Com isso, seus dribles acabam sempre em bola perdida. NOTA: 4

MILTON CRUZ – TÉCNICO

Entrou na fogueira e está fazendo o que pode. Insistiu em apenas um atacante e a equipe mais uma vez se demonstrou frágil ofensivamente. NOTA: 4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *