Home > Destaques > Atuações – São Paulo 0 x 0 Novorizontino

Atuações – São Paulo 0 x 0 Novorizontino

ATUAÇÕES

SIDÃO [GOLEIRO]: Foi bem quando acionado na partida, mas não teve tanto trabalho. Em dois lances ficou vendido no lance, no primeiro no gol anulado do Novorizontino o goleiro não conseguiu chegar na bola, já no segundo passou batido pelo atacante que o driblou, até que Rodrigo Caio tirou a bola no último instante antes do adversário concluir em gol. NOTA: 5,5

RODRIGO CAIO [ZAGUEIRO]: Salvou o São Paulo de uma derrota, em um lance crucial acompanhou o atacante do Novorizontino que passou por Sidão em um contra-ataque fatal, mas o camisa 3 correu mais que o adversário e conseguiu quase em cima da linha com um carrinho, tirar a bola de um gol que seria inevitável. NOTA: 8

BRUNO ALVES [ZAGUEIRO]: Mostrou ser esforçado, buscou muitas vezes o ataque e arriscou alguns cabeceios em escanteio que até levaram perigo ao gol do Novorizontino. Embora tenha feito uma partida regular, Arboleda deve retornar a equipe titular na próxima partida. NOTA: 6

EDIMAR [LATERAL]: Ainda não conseguiu mostrar o porquê deve ser titular, deixa lacunas na marcação e não consegue chegar ao fundo, o que é essencial para a posição. NOTA: 4

ÉDER MILITÃO [LATERAL]: Fez o feijão com arroz, bem na marcação e arriscou algumas jogadas mais ofensivas. Disparado é o melhor na posição, apesar de não ser a sua de origem, hoje diríamos que é o melhor lateral – unindo os direitos e esquerdos. A verdade é que precisamos de um “Militão da esquerda”. NOTA: 6,5

PETROS [VOLANTE]: O novo capitão são-paulino foi bem na marcação, ainda em ritmo de pré-temporada deve voltar ao seu melhor rendimento nos próximos jogos. Foi o autor da chance mais perigosa de gol, quando em um chute de fora da área ainda no primeiro tempo, acertou a trave direita do goleiro, após um leve desvio em um jogador do Novorizontino. NOTA: 6

JUCILEI [VOLANTE]: Estreando com a sua nova camisa 8, Jucilei mais uma vez deu aula de marcação, mas falhou em um lance que custaria uma derrota se não fosse o zagueiro Rodrigo Caio tirar a bola dos pés do marcador no último segundo, após o volante ter errado um passe bisonho no meio de campo que proporcionou um contra-ataque rápido do Novorizontino. NOTA: 7

SHAYLON [MEIA]: Não conseguiu cumprir seu papel tático dentro de campo. O São Paulo não teve um armador na partida, alguém que viesse com a bola nos pés nos últimos 20… 25 metros, como estávamos bem acostumados com Hernanes até o final do ano passado. Não foi um bom dia para o garoto Shaylon, que levou um puxão de orelha de Dorival por vir buscar a bola na defesa, enquanto deveria estar no campo de ataque. Deu lugar a Cueva no final da partida. NOTA: 4

MARCOS GUILHERME [ALA]: Totalmente apagado na partida. Apesar ser jovem, era a experiência no setor ofensivo que contava também com Brenner e Lucas Fernandes. Não conseguiu realizar jogadas individuais e foi presa fácil para a marcação adversária, muito longe do que se espera. Saiu para a entrada de Caique. NOTA: 4

LUCAS FERNANDES [ALA]: A verdade é que no profissional o meia ainda não desencantou o potencial que ele tem. Errou passes de poucas distâncias, não conseguiu infiltrar jogadas pelas laterais e nada criou. Deixou o campo para a estreia de Diego Souza. NOTA: 3

BRENNER [ATACANTE]: Não teve sequer uma oportunidade de finalizar em gol. Sofreu o que o argentino Pratto sofreu toda a primeira metade do ano passado – a bola não chegava. Arriscou algumas arrancadas, mas sem sucesso. NOTA: 4,5

DORIVAL JR – TÉCNICO: O treinador não tem mais o direito de arriscar, a partir de agora é vencer ou vencer. O torcedor já está com medo de reviver os anos passados de insucesso e apreensão. Em dois jogos o time somou apenas um ponto diante de dois times tecnicamente e estruturalmente muito inferiores, sofrendo em ambas as partidas. No jogo de ontem faltou coordenação no setor ofensivo, arriscando tudo com Cueva e Diego Souza no final. NOTA: 5

 


SUPLENTES:

+ Leia a crônica da partida e veja como foi o empate sem gols no Morumbi entre São Paulo x Novorizontino!

CUEVA [ALA]: Entrou no lugar de Shaylon para dar qualidade na armação, mas não apresentou nada de positivo, muito aquém do que se espera do camisa 10. O lema é o mesmo, falta comprometimento do peruano para uma função tão pesada no qual ele é designado. NOTA: 3,5

DIEGO SOUZA [ATACANTE]: Fez sua estreia com a camisa são-paulina. Quando entrou, Brenner passou a jogar pela ponta e o novo camisa 9 foi para dentro da área. Logo nos primeiros toques na bola, buscou jogadas ensaiadas, mas não conseguiu ter sucesso. Ao menos mostrou disposição e também que está acima do peso ideal, em poucas semanas esperamos que tudo esteja pronto. NOTA: 5,5

CAIQUE [ALA]: O garoto vindo de Cotia ganhou mais uma oportunidade, apesar de parecer novato, já integrou o banco de reservas em algumas vezes em tempos passados. Mostrou muita disposição, se lançou em arrancadas e foi protagonista de um penalti não marcado pelo famoso árbitro Paulo César de Oliveira, que se omitiu ao ver Caique ser empurrado dentro da grande área quando o jogador se projetava para um chute após um rebote do goleiro. NOTA: 6,5

Imagens: Érico Leonan/ saopaulofc.net