in

Atuações – Ceará 0 x 3 São Paulo

ATUAÇÕES

ROGÉRIO CENI [GOLEIRO]: M1TO! Esta é a palavra que define o Maior Ídolo da história do São Paulo, bastou ele voltar para o time voltar a vencer e voltar e apresentar um futebol convincente. Sem ele, o São Paulo é irreconhecível em campo, foi bem substituído por Renan Ribeiro, mas a liderança de Rogério Ceni é inigualável. Foi o autor do gol que abriu o placar do Tricolor nos minutos finais do primeiro tempo, com uma cobrança perfeita! Indefensável para o goleiro que foi muito bem na bola, mas a cobrança foi impecável. Salvou o Tricolor em um lance de perigo no primeiro tempo, liderou o time em campo, o melhor do jogo. NOTA: 10

LUIZ EDUARDO [ZAGUEIRO]: Jogou bem, marcou muito bem o atacante Siloé do Ceará, marcação em cima, firme, ótimo zagueiro. Ajudou o time a criar jogadas, já que o Tricolor se lançou ao ataque para buscar o resultado. NOTA: 7,5

RODRIGO CAIO [ZAGUEIRO]: Fez uma boa dupla com Luiz Eduardo, foi talvez a melhor partida depois que voltou de lesão, marcou muito bem, ágil e soube voltar na hora certa para desarmar os contra-ataques do Ceará. NOTA: 7

REINALDO [LATERAL]: Surpreendeu! No primeiro tempo foi um dos jogadores que mais conseguiram se livrar da forte marcação cearense e arriscar jogadas, fez bons cruzamentos, tabelou, e apareceu sempre para criar e receber jogadas pela lateral, que continue assim! Deu lugar para Matheus Reis no final do jogo. NOTA: 6,5

BRUNO [LATERAL]: Jogou bem, deu a assistência para o terceiro gol – marcado por Alexandre Pato.  Estava sempre presente na criação de jogadas e ficou mais atento para se defender dos contra-ataques do Ceará. Caiu um pouco de rendimento depois que se machucou, mas ainda pode melhorar. NOTA: 6,5

MICHEL BASTOS [MEIA]: Melhorou em relação aos últimos jogos, mas está muito abaixo daquilo que ainda pode apresentar, arriscou um chute perigoso no primeiro tempo, mas o goleiro estava esperto no lance. Não criou jogadas, e parecia sumido em campo. O pior do time em campo, deu lugar Wesley na segunda etapa. NOTA: 3,5

PH GANSO [MEIA]: Parece que acordou… criou jogadas, arriscou bons lançamentos e passes precisos. Dessa vez parecia ver o jogo antes de sair tocando, é verdade que na grande parte do jogo o time não conseguia furar o bloqueio e tinha que tocar de lado, mas Ganso sempre esteve presente nos lances. NOTA: 6.5 

CARLINHOS [ALA]: Muito bem mais uma vez, criou boas jogadas pelas laterais do campo, chegou a fazer um bom lance individual se livrando de dois marcadores e quase chegou na cara do gol, mas foi interceptado por outro defensor ainda na primeira etapa. Carlinhos foi quem sofreu o penalti que fez com que o Tricolor saísse na frente do placar com a bela cobrança de Ceni. O camisa 6 foi um dos melhores em campo do lado Tricolor. NOTA: 7

THIAGO MENDES [ALA]: Fez o gol que tirou o peso das costas da torcida Tricolor, o segundo do São Paulo na partida saiu dos pés do camisa 23 que arriscou um belo chute no canto direito do goleiro! Fora isso, Thiago Mendes ajudou o time na criação de jogadas ao lado de Ganso e Carlinhos. NOTA: 7,5

WILDER GUISAO [ATACANTE]: Ainda não desencantou, como havíamos dito no último jogo contra o Ceará no Morumbi, ele não parece ser um atacante (aquele que seria o cabeça de área), joga muito pelas pontas e não arrisca chutes, procurou se desmarcar, mas em alguns momentos esteve impedido nas jogadas. Deu lugar a Hudson no segundo tempo. NOTA: 4.5

ALEXANDRE PATO [ATACANTE]: Deixou o dele mais uma vez, no primeiro tempo foi muito marcado pela defesa dos mandantes, pouco conseguia tocar na bola, arriscou um bom chute, mas o goleiro defendeu. Na segunda etapa ganhou mais espaço e começou a participar das jogadas, foi o autor do terceiro e último gol do Tricolor no jogo, após um cruzamento de Bruno, o camisa 11 encheu o pé e contou com o contra pé do arqueiro do Ceará para ampliar o jogo e passar a régua. NOTA: 7,5

TÉCNICO OSORIO: Mostrou mais uma vez que é um dos melhores técnicos na América Latina! Muito paciente e calmo na beira do campo, o treinador optou por um time ofensivo e lançou o  Tricolor ao ataque como já era de se esperar, sem nenhuma novidade, armou muito bem a defesa colocando Rodrigo Caio ao lado de Luiz Eduardo e apostou em uma linha com 4 jogadores que pressionavam o setor adversário no meio de campo, obrigado o Ceará a se recuar e dificultando a criação de jogadas rápidas do adversário, fez muitas anotações em vermelho (pontos de atenção) no seu bloco de notas. Obrigado Osorio por ficar conosco! NOTA: 9

+ Confira a ficha técnica da partida e assista aos gols!

TRICOLOR1

——————–

RESERVAS:

HUDSON [VOLANTE]: Entrou no lugar de Wilder logo após o Tricolor marcar o segundo gol que já garantia o Tricolor na próxima fase, entrou para segurar o jogo e valorizar a posse de bola. NOTA: 6

WESLEY [VOLANTE]: Entrou no lugar de Michel Bastos no segundo tempo, Wesley também esteve em campo para valorizar o passe e segurar a bola, não fez nada de importante. NOTA: 5,5

MATHEUS REIS [LATERAL]: Substituiu Reinaldo na segunda etapa, foi chamado a atenção pelo técnico Osorio, pois o jovem lateral estava deixando o ponta do time cearense com espaço para criar jogadas, mas não comprometeu o rendimento. NOTA: 5,5

SÃO PAULO: Melhorou muito! Não foi uma partida para se convencer, até porque só atacou e pouco defendeu e sabemos que o grande problema é a defesa. Mas, em geral jogou muito bem, a linha com 4 jogadores no meio que pressionaram o time cearense funcionou, o time trocava passes com eficácia, apesar de arriscar poucos chutes no jogo, conseguiu fazer um placar confortável que garantiu a classificação, faltam peças que foram perdidas e talvez não serão repostas pela diretoria, sem elas o time pode sofrer na sequência do campeonato, mas somos o Clube da Fé – Aqui a moeda cai de pé. NOTA: 7

TRICOLOR2

CEARÁ: Jogou com o regulamento em baixo do braço até perder um jogador expulso no final do primeiro tempo, logo após isso levou o gol nos minutos finais do primeiro tempo. Na segunda etapa continuou jogando com os 11 jogadores atrás do meio de campo diminuindo os espaços da equipe Tricolor, mas logo quando o levou o segundo gol sabia que não conseguiria algum feito no Castelão, até acertou uma bola na trave de falta, mas o time desanimou e ainda levou o terceiro. NOTA: 3,5

ARBITRAGEM: Ruim, o juiz era muito perdido em campo, parou o jogo muitas vezes e distribuiu cartão para todo mundo. O penalti foi indiscutivel, o jogador dá uma joelhada em Carlinhos que desaba na grande área. No primeiro tempo não cumpriu nem o tempo que ele estipulou para o acréscimo. NOTA: 5

+ Confira como foi o “Minuto a minuto” da vitória do Tricolor!

O JOGO: O jogo foi de um time só – São Paulo. Era ataque contra defesa, o Tricolor que precisava ir em busca do resultado, pressionou e conseguiu uma boa vitória que garantiu prosseguir na competição, já o Ceará se fechou na defesa e jogou realmente como um time que está na zona de rebaixamento na Série B do Brasileirão. NOTA: 6,5

== O CARA DO JOGO ==

M1TO

M1TO! Mais uma vez Rogério Ceni decidiu para o Tricolor, a cobrança de penalti foi perfeita, no canto da rede, indefensável para o goleiro adversário que foi bem na bola. A liderança em campo, a verdadeira alma de um torcedor que ama e joga pelo clube que ama. A frase de Rogério Ceni no final do jogo resume o que ele representa – “Eu tinha que vir hoje”.

 #AVANTEMEUTRICOLOR

O que achou?

Escrito por Kaique