Home > Destaques > Atuações – Atlético-PR 0 x 1 São Paulo

Atuações – Atlético-PR 0 x 1 São Paulo

ATUAÇÕES

SIDÃO [GOLEIRO]: Após críticas depois do clássico na penúltima partida, Sidão foi um dos grandes destaques da vitória são-paulina na Arena da Baixada. No primeiro tempo fez uma boa defesa em um chute de média distância, tocando para fora por cima do travessão. Na etapa complementar também mostrou-se seguro, salvando inclusive um chute com o peito. NOTA: 7,5

ANDERSON MARTINS [ZAGUEIRO]: Uma boa exibição do camisa 4. Muito seguro e preciso nos desarmes, não deu descanso aos atacantes adversários. Em um dos últimos lances da partida, tirou de carrinho uma cobrança de falta rasteira executada por Carleto. NOTA: 7,5

BRUNO ALVES [ZAGUEIRO]: Seguro na defesa, sem alardes soube inutilizar as ofensivas, principalmente aéreas do Atlético-PR. O zagueiro está na briga com Anderson Martins para brigar com uma posição de titular que tem a concorrência de Arboleda que hoje ficou na reserva. NOTA: 6,5

ÉDER MILITÃO [LATERAL]: Uma partida regular, apoiou mais a defesa do que subiu ao ataque, talvez por indicação de Aguirre. Fez boas intervenções de cabeça em jogadas de escanteio. NOTA: 6,5

REINADO [LATERAL]: Mostrou-se bastante comprometido com a parte defensiva, correu e desarmou com frequência. No campo ofensivo não foi tão eficaz no apoio com Éverton. NOTA: 6,5

JUCILEI [VOLANTE]: Deu assistência para Nenê sair em contra-ataques, apresentando-se mais a frente como um segundo volante. O camisa 8 fez um exibição agradável. Levou um cartão amarelo injustamente por reclamação. NOTA: 6

HUDSON [VOLANTE]: Após tantos esforços durante a semana para ganhar uma oportunidade, Hudson mostrou o porquê deveria estar em campo. Uma boa partida, com bons desarmes, dando muita tranquilidade tanto ao setor defensivo quanto ao setor ofensivo. NOTA: 7

NENÊ [MEIA]: Mais uma vez o melhor em campo são-paulino, o camisa 7 tomou a responsabilidade de ir arquitetando as jogadas e com passes refinados, criou diversas oportunidades. No penalti, tomou a bola debaixo do braço e guardou no fundo das redes. Foi substituído por Lucas Fernandes, mas gostaria de ficar mais tempo em campo. Sem crise. NOTA: 8

ÉVERTON [ALA]: Não conseguiu implementar as jogadas individuais em cima dos laterais, mas ganhou destaque positivo ao brigar pela bola dentro da área após bobeada da defesa e sofrer o penalti que deu os 3 pontos à equipe. NOTA: 6

 ARARUNA [ALA]: Mais uma vez a aposta de Aguirre. Fez uma partida de regular à boa, com bastante disposição, mas ainda sem muita qualidade na hora de definir o passe final. Deu uma boa assistência no segundo tempo após se desvencilhar de dois adversários. Saiu para a entrada de Petros. NOTA: 6

DIEGO SOUZA [ATACANTE]: Quase balançou as redes ainda no primeiro tempo, após lançamento preciso de Nenê, o camisa 9 cabeceou com precisão, mas o goleiro Santos foi buscar e salvou o time mandante. Mostrou muito empenho, correu todo o tempo que esteve em campo até dar lugar à Trellez nos minutos finais. NOTA: 7

TEC. AGUIRRE: Desbancou Arboleda e apostou em Araruna, duas opções arriscadas, mas que no final das contas resultou em um futebol superior ao do adversário. O técnico uruguaio mantém o bom nível, apesar de escolhas que impressionam os torcedores. Ganhando bem, que mal tem!? NOTA: 7


+ Tricolor quebra jejum que perdurava desde 1982. Leia a crônica e assista aos melhores momentos da vitória na Arena da Baixada!

SUPLENTES:

LUCAS FERNANDES [MEIA]: Entrou no lugar de Nenê no meio da segunda etapa para dar mais fôlego ao time. Mostrou-se disposto e soube trabalhar a bola quando a teve nos pés. NOTA: 6,5

PETROS [VOLANTE]: Substituiu Araruna para dar um apoio maior ao setor defensivo após o gol. Apesar da tática que já custou muito ao São Paulo nos últimos tempos, Petros mostrou que não tem nada a ver com isso e conseguiu ajudar o time na medida do possível. NOTA: 6

TRELLEZ [ATACANTE]: Entrou no lugar de Diego Souza já na casa dos 40′ minutos da etapa final e não teve participação notória. SEM NOTA