in

Atacante Joanderson está de saída do São Paulo

Artilheiro da base do Tricolor é da mesma geração de Boschilia, Ewandro e Auro, mas seu contrato acaba em 15 de fevereiro, por falta de acordo, o jovem sairá de graça

Cria do CT de Cotia, com faro de gol apurado nas categorias de base. Joanderson de Jesus Assis é da mesma geração de Boschilia, Auro e Ewandro, que hoje integram o time profissional. Mas, enquanto o trio integra o elenco que realiza a pré-temporada e tentará quebrar o jejum de títulos em 2015, ele está de saída do Morumbi. E de graça.

O contrato do jogador termina no dia 15 de fevereiro e, até agora, as negociações entre o gerente de futebol do São Paulo, Gustavo Vieira de Oliveira, e o agente do garoto, Paulo Pitombeira, estão emperradas.

A questão deixa irritado o vice-presidente, Ataíde Gil Guerreiro, que já fala em discutir a questão na Justiça.

– Eu espero que ele fique. Estamos colocando a base dentro do que devia ser. Antes, existiam vários exageros.  Fizemos várias propostas dentro do que a base deve receber. Se não der certo, vamos discutir na Justiça. Sou advogado, vamos levar o caso e resolver judicialmente – afirmou o dirigente são-paulino.

Joanderson, que completa 19 anos em fevereiro, começou a ganhar destaque no time que conquistou a Copa do Brasil sub-17 de 2013, torneio em que ele terminou como artilheiro. Sempre como titular na base, foi o maior goleador de vários torneios.

Coincidência ou não, como está em fim de contrato, Joanderson foi retirado do elenco que disputa a Copa São Paulo de juniores e agora só treina com companheiros da equipe sub-20 que não estão sendo usados na competição pelo técnico Menta.

Do lado do atleta, dois fatos preocupam demais. Além da questão financeira, a enorme concorrência existente no ataque profissional traz incerteza. Se os atacantes que estão lá em cima, como Ademilson e Ewandro, sofrem para ganhar uma oportunidade, vale a pena um novo vínculo para Joanderson? O zagueiro Lucão viveu situação parecida e só aceitou renovar porque recebeu um valor de luvas muito alto.

Questionado sobre o assunto, o agente Paulo Pitombeira garante não ter outra proposta nas mãos.

– Tenho ótima relação com a diretoria do São Paulo e vamos continuar negociando. Cada um está procurando o melhor para o seu lado, é absolutamente normal – ressaltou.

A negociação entre as partes começou em dezembro de 2013. E, apesar das dificuldades, o São Paulo fez questão de mostrar que Joanderson estava nos planos ao inscrevê-lo na Copa Sul-Americana do ano passado, sem ser utilizado. A estratégia, no entanto, não surtiu o efeito desejado, e o acerto financeiro segue bastante distante.

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara