Após contratar Pratto, São Paulo molda a estratégia em busca de reforços

Depois de fazer forte investimento em Lucas Pratto, tricolor molda estratégia na busca por novas peças

Não gastar na atual janela de transferências. Essa é a estratégia adotada pela diretoria são-paulina. A ideia é buscar por jogadores que estejam em fim de contrato com seus atuais clubes, assim podendo assinar um pré-contrato.

Por exemplo, o departamento de futebol demonstrou interesse por Maxwell, do Paris Saint-Germain. O lateral esquerdo, de 35 anos, tem vínculo com os franceses até julho deste ano. Por isso, a ideia seria ele rescindir com os europeus e assinar com o Tricolor sem qualquer custo para os brasileiros, ou, então, fechar um pré-contrato para defender o São Paulo no segundo semestre

Este é o mesmo modelo que o soberano utilizou para trazer Wellington Nem e Cícero, nas três ocasiões o tricolor não gastou nada. Outro modo seria possíveis trocas, assim como foi a negociação por Neilton, onde Hudson foi para o Cruzeiro.

+ Edmilson: “Torço muito pelo Rogério Ceni”

A diretoria ainda não descarta a venda de alguns jogadores. Um jogador que está muito próximo de deixar o tricolor é o jovem talento da zaga são-paulina, Lyanco. A Juventus-ITA e o Atlético de Madrid-ESP, tem interesse no beque. Os italianos ofereceram 5 milhões de euros (R$ 16,4 milhões), enquanto os espanhóis chegaram a apresentar uma proposta de 6 milhões de euros (R$ 19,7 milhões).

“A ideia é vender mais um pouco e amortizar a dívida”, disse Adílson Alves Martins, diretor financeiro do clube. Neste ano o clube negociou David Neres ao Ajax, por R$ 50 milhões, e recebeu R$ 5 milhões por ser o formador do meia Oscar, que se transferiu do Chelsea para o Shanghai SIPG, da China.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *