Home > Destaques > A volta do que não foi

A volta do que não foi

Divergências entre vice-presidente e Leco teriam motivado atitude. Clube afirma que houve erro de comunicação interna e que dirigente continua no cargo

Roberto Natel “entregou” o cargo de vice-presidente do São Paulo nesta terça-feira, mas a informação foi negada pela diretoria do tricolor nesta quarta-feira. O São Paulo disse que houve erro de comunicação.

Nos bastidores, dirigentes afirmam que Natel tem divergências com o presidente Leco.

Membros da diretoria acreditam que Natel teria a intenção de se lançar candidato a presidente. Por isso, conversou nas últimas semanas com coordenadores de outros grupos políticos da situação para testar sua aprovação em uma espécie de eleição prévia. “Participação”, “Legião Tricolor”, “Legenda” e “Vanguarda”, entre outros, são grupos que apoiam a atual gestão.

+ QUEM VOCÊ QUERIA QUE FOSSE O TREINADOR DO SPFC? VOTE AQUI!

A decisão de Natel sair, confirmada nos bastidores por dirigentes e posteriormente negada pelo clube, gerou críticas de membros da situação. Eles acreditam que o momento seria inoportuno, principalmente porque o time foi eliminado da Copa do Brasil pelo Juventude e está a quatro pontos da zona de rebaixamento do Brasileirão. Ou seja, a saída do vice-presidente iria expor o clube a mais uma ferida.

 

Roberto Natel é filho de Laert Natel e sobrinho-neto de Laudo Natel, presidente eleito em 1958, principal responsável pela construção do Morumbi e considerado o patrono do São Paulo, que ficou à frente do clube em sete mandatos, até 1972.