in

Ceni lamenta última chance de título na carreira

Apoiado pela torcida, goleiro se diz triste por ver condições de o São Paulo chegar mais longe na Libertadores e afirma que cumprirá contrato até o dia 6 de agosto

Rogério Ceni foi o jogador mais abatido com a eliminação do São Paulo nas oitavas de final da Taça Libertadores. Após a derrota por 1 a 0 para o Cruzeiro, no tempo normal, o Tricolor perdeu na disputa de pênaltis por 4 a 3. O “M1to”, apelido dado pela torcida, converteu sua cobrança e fez duas defesas, mas ainda assim a equipe caiu.

Aos 42 anos, o ídolo terá mais 15 jogos pela frente no Brasileirão até o término do seu contrato, no dia 6 de agosto – as oitavas da Copa do Brasil estão marcadas para os dias 19 e 26. Por isso, ele lamentou muito a eliminação.

– Não tenho muita ideia. Amo o São Paulo. Isso aqui é a minha vida. Há 25 anos estou aqui. É o meu time de coração. Mas existe um contrato assinado e um combinado. Sempre deixei todos à vontade sobre a renovação. Decidiram renovar até o dia 6 de agosto e assim será feito. É uma pena se despedir. Era a última possibilidade de jogar uma final e ser campeão. Lamento só por isso, mas acho que deixamos coisas bacanas no decorrer da Libertadores. Na minha visão, não merecíamos que tudo fosse encerrado dessa maneira, tão cedo. Poderíamos chegar bem mais longe – afirmou.

+ Luis Fabiano discute com torcedores no aeroporto

+ Breno pode deixar o São Paulo sem ter jogado

+ Aidar diz que vai em busca de reforços 

Por conta da sua atuação diante do Cruzeiro, Ceni foi apoiado por torcedores no desembarque da delegação no Aeroporto de Congonhas, nesta quinta-feira, em São Paulo. Durante as entrevistas na tumultuada chegada do Tricolor depois da viagem de Belo Horizonte, o goleiro ouviu gritos de agradecimento: “Você é fo…”.

– Futebol é um todo. Não existe só uma parte. E como um todo nós deixamos a desejar. Fica o sentimento de frustração e tristeza de todos, porque não conseguimos executar o plano de jogo como no Morumbi. Nas entrevistas falamos que tínhamos de atacar e tentar o gol, mas não conseguimos implantar. O Cruzeiro foi superior. Lamento, porque vi um time com condições de passar para a próxima fase. Pela confiança que adquirimos nos últimos jogos, poderíamos até brigar por título, mas não conseguimos – disse.

Ceni, por fim, afirmou ter agradecido a todo o elenco no vestiário do Mineirão, após a partida. O goleiro lembrou que o São Paulo reverteu momentos difíceis na fase de grupos, quando ficou ameaçado de eliminação, e acreditava muito na classificação.

– Tinha muita confiança na classificação, mas eles terão outras chances. São jovens. O mais velho ali é o Luis Fabiano (34 anos). Para mim, foi a última. Gostaria muito de ter vencido uma Libertadores nessa década – finalizou.

No total, Rogério Ceni tem 1210 jogos e 127 gols pelo São Paulo. De acordo com informações do clube, o ídolo do Tricolor soma 18 títulos oficiais, sendo 10 internacionais, e foi capitão da equipe por 956 vezes. Após pegar as cobranças de Leandro Damião e Manoel, do Cruzeiro, Rogério Ceni agora soma 50 pênaltis defendidos na carreira.

O que achou?

Escrito por Rodrigo Alcântara