Home > Destaques > 105 anos de Leônidas da Silva

105 anos de Leônidas da Silva

No dia 06 de setembro de 1913, nascia o Diamante Negro, a joia do Rolo Compressor do Tricolor

Nesta última quinta-feira (06), comemorou-se os 105 anos de nascimento de Leônidas da Silva (o famoso Diamante Negro). Ele não chegou a ser o maior jogador da história do Tricolor, mas contribuiu para que o clube se torna-se grande, como é até hoje. Contratado a peso de ouro, chegou ao clube com olhares de desconfiança pois não atuava há mais de um ano e fez parte da transformação do Clube da Fé para o Rolo Compressor dos anos 40, o time que conquistou praticamente tudo.

O atleta

Até o surgimento de Pelé, Leônidas da Silva era o maior jogador do Brasil. Ele era veloz, muito técnico e possuía ótima impulsão e elasticidade; o que lhe deu o famoso apelido de Homem Borracha – criado pelo jornalista francês Raymond Thourmagem da revista Paris Match (durante a Copa do Mundo de 1938). Ele é considerado pelos jornalistas brasileiros como o inventor da bicicleta, pois realizou o movimento pela primeira vez em 1932.

O Diamante Negro atuou entre os anos de 1930 e 1950, passando pelas equipes do São Cristovão, Sírio Libanês, Sul América, Bonsucesso (todos do Rio de Janeiro), Peñarol (Uruguai), Vasco da Gama (RJ), SC Brasil (RJ), Botafogo (RJ), Flamengo (RJ) e no Tricolor. Jogou pela seleção brasileira entre os anos de 1932 e 1946, disputou duas copas e na de 38 foi o artilheiro com 7 gols. Como não houve as Copas de 1942 e 1946, não disputou a competição enquanto vestia a camisa são-paulina.

Contratado junto ao Flamengo em 1942, na transação mais cara da história do futebol sul-americano até então, por 200 contos de réis (aproximadamente 195 mil reais, hoje). Devido a idade e o tempo sem jogar os rivais contavam piadas: comprou um bonde por 200 contos. Mas, a história, hoje, ri. Pelo Tricolor Leônidas foi pentacampeão paulista (1943, 1945, 1946, 1948, 1949) anotando 144 gols em 212 partidas.

Leônidas da Silva

Jogos disputados pelo SPFC: 212 (137V, 36E, 38D)
Estreia: 24/05/1942 (São Paulo 3 x 3 SCCP)
Último jogo: 23/12/1950 (São Paulo 2 x 1 Nacional)
Gols Marcados no SPFC: 144 (8º maior artilheiro do clube)
Nascimento: 06/09/1913. Rio de Janeiro (RJ).
Falecimento: 24/01/2004. Cotia (SP).

Títulos conquistados no SPFC:

  • Campeonato Paulista de 1943, 1945, 1946, 1948 e 1949.
  • Taça dos Campeões Estaduais Rio de Janeiro-São Paulo: 1943, 1946 e 1948.
  • Taça Cidade de São Paulo: 1944.
  • III Olímpíada Tricolor: 1944.
  • Taça Coletividade Brasileira, Paraguai: 1945.
  • Taça Cia. Internacional de Capitalização: 1946.
  • Taça Argemiro Ribeiro de Oliveira, Barretos: 1946.
  • Taça Cid de Mattos Vianna, Minas Gerais: 1946.
  • Taça Amizade, Rio de Janeiro: 1946.
  • Taça Governador Octávio Mangabeira, Bahia: 1947.
  • Taça Castelões, Ribeirão Preto: 1947.
  • Taça Dr. José Ribeiro Fortez, São Joaquim da Barra: 1948.
  • Troféu Casanova, Barretos: 1948.
  • Taça Corante Wilson, Paraná: 1949.
  • Pentagonal Rio-São Paulo – Taça R. Monteiro: 1949.
  • Taça Presidente Cícero Pompeu de Toledo, Bauru: 1949.
  • Troféu Filhos de Araçatuba, Araçatuba: 1949.

Seleção Brasileira

  • 38 jogos / 39 gols
  • Artilheiro da Copa do Mundo de 1938 com 7 gols
  • Campeão da Copa Roca de 1945
  • Campeão da Copa Rio Branco de 1932

Outros

  • Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais de 1931 (RJ) e 1942 (SP)
  • Campeão Carioca de 1934, 1935 e 1939